Em terceiro ofício enviado à Prefeitura de Maringá neste ano, a empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) alega problemas financeiros, com déficit mensal de R$ 600 mil e solicita a reformulação do reajuste das passagens para R$ 4,30. Com esse valor, poderia arcar com as despesas e investir em melhorias. A prefeitura diz que não vai aumentar o valor e vai mantê-lo até o ano que vem.

Na semana passada, a prefeitura autorizou reajuste de 8,3% no valor da passagem - que subiu de R$ 3,60 para R$ 3,90. O preço se refere à tarifa para uso do cartão Passe Fácil. Já a tarifa do Cartão Avulso subiu de R$ 4,20 para R$ 4,50.

Em nota enviada à Redação pela Assessoria de Imprensa do município, o município explica que "diante da alegação da TCCC, de que reajuste menor da tarifa vai aprofundar suas dificuldades financeiras, a Prefeitura de Maringá vai interpelar judicialmente a empresa para que esclareça a situação".

Na nota, o prefeito Ulisses Maia afirma que não fará novo reajuste no valor da passagem, e cogita rescindir o contrato com a TCCC. "Caso a empresa não tenha a saúde financeira que assumiu ter no contrato de concessão assinado com o município, terá que devolver o serviço. Teremos motivos jurídicos para rescindir o contrato e fazer uma licitação para que uma, duas ou mais empresas explorem o serviço".

Em abril de 2017, o prefeito Ulisses Maia condicionou o reajuste da tarifa a melhorias no sistema de transporte coletivo, como instalação de Wi-Fi, ar condicionado, monitoramento por câmeras nos veículos e aumento da frequência de veículos nas linhas com maior demanda para evitar a superlotação. A direção da TCCC enfatiza que todas as medidas foram tomadas, e que a empresa investe constantemente em melhorias.

Procurada, a TCCC informou que o assunto precisa ser analisado pelo departamento jurídico da empresa, e que só depois, a diretoria irá se pronunciar sobre o caso.

ISS

Uma das sugestões da empresa Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) à prefeitura é a isenção do Imposto Sobre Serviços (ISS) que está sendo cobrado na tarifa - que representa R$ 0,15. Assim, baseada na solicitação da concessionária, a passagem cairia para R$ 4,15.


TRANSPORTE. TCCC solicita reformulação do reajuste das passagens de ônibus para R$ 4,30. — JOÃO PAULO SANTOS


Participe e comente