A técnica de enfermagem do Hospital do Câncer de Maringá, Marilucia Correia, 43 anos, morreu na noite de domingo (8), depois de sofrer um acidente na rodovia PR-323, que liga a cidade a Paiçandu. Após seu expediente, Marilucia retornava para a casa na garupa de Rodrigo Luiz de Souza, 25 anos, em uma moto Honda Titan, quando eles foram atingidos por um veículo.

Com o impacto, eles caíram e Marilúcia morreu na hora. O piloto teve ferimentos graves e foi encaminhado ao pronto socorro do Hospital Universitário (HU), onde permanece internado. Uma testemunha chegou a relatar à Polícia Rodoviária que um caminhão teria causado o acidente. Minutos depois, um caminhão suspeito foi encontrado pela Polícia Militar. O motorista e o ajudante negaram o envolvimento.

A motocicleta foi atingida por um veículo que seguia no mesmo sentido. O motorista fugiu sem prestar socorro, o que configura crime. Mas a polícia, por meio de denúncia, encontrou um suspeito. O denunciante relatou que logo após a batida, um automóvel HB 20 prata, com danos na parte frontal, passou por um dos bairros de Paiçandu em alta velocidade. A pessoa achou estranha a situação e anotou a placa do veículo. Os policiais militares da cidade conseguiram os dados e localizaram o carro na garagem.

O proprietário alegou que se envolveu em um acidente na última sexta-feira, em Maringá, batendo o HB20 em uma árvore, e não soube explicar qual rua teria ocorrido o acidente. O para-brisa do carro estava quebrado, assim como o capô e para-choque estavam amassados. Os policiais fizeram mais algumas perguntas e foram embora. Passados 30 minutos, eles retornaram para apreender o veículo. O dono do carro trancou o portão com cadeado e não atendeu os policiais. Um inquérito foi aberto para investigar a morte de Marilucia Correia. Nesta semana o proprietário do HB 20 deverá ser intimado para prestar esclarecimentos.


MESMO SENTIDO. Segundo testemunhas, motocicleta foi atingida por um automóvel. — ANDRÉ ALMENARA


Participe e comente