• Horário de atendimento ao público é alterado

  • Especial para O Diário Carina Bernardino

Uma mudança de horário no expediente do Fórum de Maringá reduziu em uma hora o atendimento à população. A alteração prevê o trabalho de sete horas ininterruptas interna para os funcionários e de seis horas para atendimento ao público, do meio-dia às 18 horas.

O órgão alterou o horário de funcionamento para cumprir uma resolução do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) que prevê economizar cerca de R$ 3 milhões anualmente com gastos de energia elétrica, água, telefone, produtos de limpeza e de escritório, recursos humano entre outras despesas, além de concentrar as forças de trabalho em único período. A medida entrou em vigor no dia primeiro deste mês.

Antes da alteração, o expediente forense no município era 8h30 às 11h30 e das 13 às 17 horas. Segundo o Juiz da Primeira Vara da Família, José Camacho Santos, que responde temporariamente pela direção do Fórum de Maringá, a redução da carga horária na unidade não deve prejudicar a população maringaense, apenas à rotina dos serviços internos.

"Os funcionários mudaram a rotina de trabalho. Alguns estão vindo até de manhã para deixar o serviço em dia. Mas a população continua sendo atendida no horário novo e no sistema de plantão do Fórum, que funciona 24 horas", explica.

O advogado maringaense Marco Antônio Dutra, que frequenta o Fórum todos os dias, acredita que tudo faz parte de um processo de adaptação e que as pessoas vão sentir no começo, mas com o tempo tudo volta ao normal.

A advogada, também da cidade, Érica Cristina Pereira Oyama, acredita que no período da tarde o serviço rende mais e que o novo horário deve contribuir para isso.

Ontem o Conselho Nacional (CNJ) de Justiça atendeu uma liminar do Ministério Público do Paraná autorizando a permanência de membros do MP no interior das unidades também no período da manhã e não somente a partir do meio-dia.

A liminar compreende que o Ministério tem características próprias e que deve funcionar de acordo com a necessidade do órgão e não com o horário do expediente forense estipulado pelo Tribunal de Justiça do Paraná.

 

Que avaliação voce faz sobre a mudança?

"Temos que rever nosso método de trabalho. Nós estamos em fase de adaptação."
Nathália Soares de Mattos
Aluna de Direito e estagiária

 

 

"Foi ruim. A população tinha um horário maior para resolver os problemas."
Gélson dos Santos Valetim
Professor de Biologia

 

 

"Restringir o atendimento a um horário só prejudica quem tem pouco tempo para ir ao Fórum."
Edlaine Daiane Guedes
Desempregada

 

 

"Não senti diferença, porque sempre venho à tarde. Quem só pode vir pela manhã, ficou ruim."
Aparecida de Souza Campos
Administradora de construção

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 57
  • 23
  • 38
  • 13
  • 34
  • 27

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.