• Apenas um site cadastra mais de mil

  • Murilo Gatti

Passa de mil o número de homens e mulheres que declaram ser de Maringá e buscam relações extraconjugais em sites especializados. Os números, obtidos a partir de informações oficiais dos portais Ohhtel, Second Love e Ashleymadison e por meio de pesquisas feitas a partir de perfis falsos criados pela reportagem na internet, revelam que a cidade não chega a ter, proporcionalmente, a quantidade de infiéis que São Paulo, considerada a capital mundial da traição.Mesmo assim, a quantidade de cadastrados pode ser considerada alta, porque o serviço só chegou ao Brasil há cinco meses e, em média, sete maringaenses ingressam nesse universo por dia.

Para as mulheres o serviço é gratuito. Os homens pagam, em média, R$ 60. No Second Love, por exemplo, que não passou dados oficiais sobre a quantidade de inscritos de Maringá, a reportagem encontrou 32 perfis femininos e quatro masculinos. Pessoas como uma mulher de 29 anos que diz ser casada há nove e que "gostaria de ter um amante fixo para eu me divertir com ele e rir muito. Como o site diz, a vida é curta e temos que aproveitar".


Outra mulher de 25 anos se apresenta como "bonita, inteligente e bem humorada. Às vezes, crítica, irônica e ácida. Adoro cinema, livros, MPB e rock nacional. Quero sair da rotina de um relacionamento de sete anos". Já um homem de 42 anos relata ter "1,80 metro, 86 quilos, cabelos pretos, olhos castanhos, não fumar, bissexual e quero conhecer quem curta alguém assim".

O Ohhtel, com 1.006 cadastros de pessoas que se declaram maringaenses, não tem pesquisa exclusiva com o público da cidade, mas entre os cerca de 20 mil usuários paranaenses, detectou que 37% são mulheres com idade média de 35 anos e 63% homens com idade média de 41 anos. No Brasil, onde há 375 mil cadastros, 33% são de mulheres com média de 33 anos e 67% são homens com média de idade de 40 anos.

Para o Ohhtel, não é a falta de sexo que motiva a infidelidade no País. "Ao contrário de outros países, onde a maioria das pessoas que usa os nossos serviços vive em casamentos sem sexo, no Brasil 69% dos homens e 62% das mulheres têm relações ao menos uma vez por semana." Outro dado que chama a atenção é que a infidelidade parece se tornar um vício: 65% dos homens e 32% das mulheres cadastradas já tiveram ao menos cinco casos extraconjugais.




Estratégia


O maringaense João, nome fictício, 41 anos, afirma que não usa os sites. Ele destaca que não é preciso pagar para encontrar mulheres dispostas a uma aventura sexual. Casado há 12 anos, ele afirma que chega a sair com até duas mulheres diferentes por semana. "Vicia, porque é muito fácil. Teve dia de conversar no MSN com oito mulheres casadas que me perguntaram o que eu faria mais tarde", afirma.

No Ohhtel, onde a reportagem criou um perfil falso de um homem casado de 29 anos disposto a ter relações extraconjugais, em três dias, quatro mulheres enviaram mensagens. Como o serviço é pago, não foi possível nem ler e nem responder aos contatos. As quatro, com idades de 24, 29, 33 e 39, afirmam no perfil que moram em outras cidades. Uma delas descreve apenas que "quero tanta coisa que nem sei".

O CASAMENTO É UMA CONVENÇÃO ULTRAPASSADA


Laís Ranna >>
Vice-presidente do site Ohhtel no Brasil


Maringá é uma cidade conservadora, mas há mais de mil inscritos que se dizem moradores do município. Como você avalia isso?

Este tipo de serviço funciona bem em cidades conservadoras. A traição sempre existiu e sempre vai existir. É muito mais seguro e discreto você procurar alguém pela internet do que sair em um bar ou boate com a aliança escondida dentro do bolso.

Você avalia que este serviço estimula a traição?

O casamento não funciona em nossa sociedade. É uma convenção burguesa ultrapassada e sites como o nosso são válvulas de escape.

O que motiva as pessoas a buscarem a traição online?

O que os nossos clientes homens alegam é que estão atrás de variedade, seja pela busca de outras mulheres, ou de situações que a esposa não proporciona para eles. Já as mulheres, no geral, alegam que estão interessadas em romance.

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 57
  • 23
  • 38
  • 13
  • 34
  • 27

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.