Um departamento de polícia de Ohio, no Centro-Leste dos Estados Unidos, compartilhou no Facebook fotos perturbadoras de um homem e uma mulher desmaiados em um veículo com uma criança no banco de trás depois de o casal ter uma overdose de heroína.
As imagens inquietantes apareceram na página da rede social do município de East Liverpool na última quinta-feira (8)

Autoridades informaram que decidiram tornar públicas as fotos para aumentar a consciência da epidemia de heroína no Estado, e também para tentar dissuadir as pessoas de usarem drogas ao ter crianças sob seus cuidados.

A dependência de opiáceos (como a heroína, morfina, fentanil e codeína) nos EUA atingiu as proporções de uma epidemia em grande escala nos últimos anos.

Em Ohio, que tem sido um dos estados mais atingidos pelo flagelo opióide, houve 3.000 overdoses não intencionais no ano passado - uma média de oito por dia.

"Estamos bem conscientes de que alguns podem se sentir ofendidos por essas imagens e realmente sentimos muito por isso, mas é hora de o público que não usa drogas ver com o que estamos agora diariamente", diz a legenda que acompanha as fotos.

"O veneno conhecido como heroína atingiu fortemente muitas comunidades, não apenas a nossa. A diferença é que estamos dispostos a lutar contra este problema até que ele termine e, se isso significa que vamos ofender algumas pessoas ao longo do caminho, estamos preparados para lidar com isso".

Um policial de East Liverpool estava dirigindo pela Avenida Saint Clair em torno de 15h da quinta-feira quando avistou um Ford Explorer escuro com placa de West Virginia que estava dirigindo de forma irregular antes parar bruscamente perto de um ônibus escolar que estava cheio de crianças, de acordo com o relatório da detenção, que também foi partilhado no Facebook.

Quando o policial se aproximou do veículo, percebeu que o motorista, identificado como James Acord, de 47 anos, parecia intoxicado, com a cabeça balançando para frente e para trás e discurso quase ininteligível.

Acord disse ao oficial que estava dirigindo Rhonda Pasek, de 50 anos, para um hospital. A mulher estava desmaiada no banco do passageiro da frente.

Segundo a polícia, Acord, em seguida, fez uma tentativa de fugir mas, naquele momento, o oficial foi ao veículo e tirou as chaves da ignição.

Naquele momento, o policial percebeu que Pasek, de 4 anos, filho da mulher, estava no banco traseiro.

Os paramédicos que foram acionados para a cena administraram Narcan - uma droga usada para neutralizar os efeitos de uma overdose de heroína - a Pasek e Acord que, naquele ponto tinha desmaiado também. O casal foi então levado para o East Liverpool City Hospital para ser avaliado.

Acord, mais tarde, foi acusado de dirigir um veículo em estado de embriaguez, colocar crianças em perigo, e andar lentamente ou parar em uma estrada.

O motorista não contestou e foi condenado a 180 dias de prisão por cada uma das duas primeiras acusações, conforme o com a Weirton Daily Times. A última pena, de impedir o tráfego, foi descartada.

As informações são do Daily Mail.


Participe e comente