Imagens chocantes mostram o rosto ferido de uma mulher que foi agredida até quase morrer pelo ex-parceiro quando se recusou a ter relações sexuais. Stephanie Littlewood, de 32 anos, ficou com a mandíbula quebrada e escoriações graves depois de o ex-namorado, Wayne Hoban, de 24 anos, a estrangular e socar no rosto.

A jovem, que tem um filho, é de Leeds, município no condado de West Yorkshire, norte da Inglaterra, divulgou fotos que mostram as agressões, ocorridas em abril deste ano. Hoban foi condenado a 16 meses de prisão.

Stephanie contou que o namorado estava de mau humor a noite toda e queria sexo. "Como eu recusei, ficou irritado e agressivo. Em seguida, me bateu na cama, me deixou em lágrimas sob a colcha e saiu. Segundos depois, pegou a colcha e jogou-a no chão, agarrou-me pelos tornozelos e me puxou para fora da cama. Ele me jogou no chão, sentou-se em cima de mim e me estrangulou, prendendo-me de forma que não conseguia me mover. Ele me deu 40 ou 50 socos". Ela perdeu três dentes no ataque.

"Ele me atingiu até que ficasse inconsciente e continuou a me bater". A sra. Littlewood, que tem uma filha de um ano, foi levada às pressas ao hospital e temeu que tivesse danos cerebrais após ser atacada pelo parceiro de sete meses. Além de ter um olho roxo, a mulher ainda guarda a reparação dos dentes inferiores.

A jovem falou como quase sofreu um colapso mental devido às agressões. "Todos os dias eu tenho que lidar com os efeitos do que ele fez. Toda vez que escovo meus dentes, eu me olho no espelho e vejo o que ocorreu. Os socos moveram todos os meus dentes, então o espaço deixado pelos dentes que ele arrancou não é mais suficiente para caber os dentes".

"No começo, eu não queria sair. Tinha muita ansiedade, isso minou minha confiança. Emocionalmente, eu lutava e quase pirei. Mas as pessoas sempre me diziam que eu não podia me esconder, não era minha culpa, e comecei a achar que estavam certas".

"Eu quero alertar outras mulheres sobre o monstro que ele é. Não tenho porque me envergonhar. É ele que deve ter vergonha; Não vou me esconder".

Na quarta-feira (21), Hoban compareceu ao julgamento e foi dado um termo de 16 meses por lesão corporal grave. O acusado ficou os últimos seis meses em prisão preventiva e a sra. Littlewood teme que fique apenas oito meses na cadeia- o que significa que pode ser solto em dois meses.

"Ainda estarei sofrendo enquanto ele está livre".

As informações são do Daily Mail.


Participe e comente