O Parlamento da Grécia aprovou nesta quinta-feira uma série de novas medidas de austeridade e de reformas econômicas que o país deve implementar nos próximos quatro anos a fim de desbloquear o pagamento em dinheiro para cumprir as obrigações de dívida.

Enquanto isso, os credores mais influentes do país - a Alemanha e o Fundo Monetário Internacional (FMI) - permanecem em um impasse sobre a reestruturação da dívida.

As medidas, que totalizam mais de 4 bilhões de euros, foram aprovadas pelo voto de 153 parlamentares do partido de esquerda Syriza e de um partido independente da coalizão, conseguindo a maioria no Parlamento, de um total de 300 pessoas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Participe e comente