Autoridades da segurança dos Estados Unidos disseram neste domingo que o confronto militar com a Coreia do Norte não é iminente, mas advertiram que a possibilidade de guerra é maior do que era há uma década.

O diretor da CIA, Mike Pompeo, e o tenente-general do exército H.R. McMaster, conselheiro de segurança nacional do presidente Donald Trump, tentaram fornecer garantias de que um conflito é evitável. Contudo, eles dão apoio à dura conversa de Trump.

Eles disseram ainda que o Estados Unidos e seus aliados já não podem se dar ao luxo de permanecer inertes, enquanto a Coreia do Norte vai em frente com o desenvolvimento de um míssil balístico nuclear intercontinental.

"Nós não estamos mais perto da guerra do que estávamos há uma semana, mas estamos mais perto da guerra do que estávamos há uma década", disse McMaster, acrescentando que o governo Trump está preparado para negociar militarmente com a Coreia do Norte, se necessário.


Participe e comente