A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos deve aprovar o pedido de US$ 36,5 bilhões do presidente Donald Trump para ajudar as áreas afetadas por furacões e incêndios que se abatem sobre o país, bem como um financiamento de emergência para ajudar o governo de Porto Rico a pagar suas contas.

Apesar disso, Trump criticou o território livre associados aos EYA nesta quinta-feira, afirmando que os porto-riquenhos não podem esperar que essa ajuda dure "para sempre". Em uma série de mensagens pelo Twitter, o republicano afirmou que a infraestrutura da ilha "estava um desastre antes dos furacões" e culpou seus cidadãos pela crise financeira e "total falta de responsabilidade".

Uma série de desastres naturais tem se abatido sobre o país nas últimas semanas. Enchentes no Texas, furacões sobre a Flórida e Porto Rico. Os eventos naturais podem fazer o ano de 2017 rivalizar com 2005, quando o furacão Katrina fez estragos de US$ 100 bilhões.

Até US$ 5 bilhões da Agência Federal para a Gestão de Emergências (FEMA) podem ser usados para ajudar o governo central de Porto Rico, bem como os regionais, a se manterem funcionais enquanto eles enfrentam falta de recursos em meio aos estragos causados pelo furacão Maria, que paralisou a economia local.

O presidente da Câmara, deputado Paul Ryan, deve viajar para a ilha na sexta-feira. Ele prometeu ajudar Porto Rico, mas a maior parte de seu território ainda continua sem energia. Muitos habitantes que moram em regiões distante estão com falta de água potável. Fonte: Associated Press.


Participe e comente