O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira que os EUA esperam um "grande desarmamento" do arsenal nuclear da Coreia do Norte durante o primeiro mandato do presidente Donald Trump, que termina em 2020, e informou que Trump disse ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, que está preparado para retomar os exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul caso as negociações se mostrem improdutivas.

"Estamos esperançosos de que podemos conseguir isso nos próximos dois anos e meio", disse ele a repórteres.

Pompeo, que chegou a Seul para conversar com autoridades sul-coreanas e japonesas, também se queixou de que a declaração da cúpula assinada por Trump e Kim era vaga e não conseguiu garantir um compromisso explícito de Pyongyang com uma verificação intrusiva.

A promessa da Coreia do Norte de trabalhar para a "completa desnuclearização" da península norte-coreana, afirmou Pompeo, equivale ao compromisso de Pyongyang de aceitar que a eliminação de suas armas e forças nucleares seja irreversível e verificável, embora nenhuma dessas palavras estejam na declaração conjunta.

No início de quarta-feira, Trump disse que sua cúpula em Cingapura com o líder da Coreia do Norte trouxe um fim à ameaça nuclear do país, mesmo que não houvesse um acordo firme sobre uma desnuclearização completa e verificável. Fonte: Dow Jones Newswires.


Participe e comente