A Secretaria da Saúde alerta para risco de botulismo no Estado. Nessa terça-feira (1º) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou a ocorrência de casos da doença na Finlândia, decorrentes do consumo de azeitonas de procedência da marca italiana Bio Gaudiano.

De acordo com a Anvisa, neste ano e no ano passado também houve registro de importação para o Brasil de azeitonas da marca italiana Bio Gaudiano. Elas foram distribuídas nos Estados de Goiás, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Paraná.

BOTULISMO: O botulismo é uma doença grave causada pela ingestão da toxina botulínica presente em alimentos embutidos e enlatados produzidos em condições sanitárias precárias, o que permite a contaminação pela bactéria Clostridium botulinum. Os principais sintomas são náusea, vômito, diarreia, dor abdominal, cefaleia, vertigem, tontura, paralisia, visão turva, visão dupla, dificuldade respiratória e insuficiência respiratória, podendo evoluir para a morte. Elas podem ocorrer entre 12 horas e 10 dias após a ingestão do alimento contaminado. O tratamento ocorre em regime hospitalar com soro específico.

O Centro de Informações Estratégicas e Respostas de Vigilância em Saúde (CIEVS), órgão da secretaria estadual da Saúde, solicita às pessoas que porventura tiverem azeitona da marca citada, com recheio de amêndoas, envazadas nos anos de 2010 e 2011, que não utilizem o produto. O ideal é contatar imediatamente a secretaria de saúde de seu município para o recolhimento do produto ou ligar para a secretaria estadual da Saúde pelo telefone 0800-643-8484.

Participe e comente