Uma menino de 10 anos morreu e o pai está desaparecido após terem se afogado no Rio Ivaí, na tarde deste domingo (11), em São Pedro do Ivaí (a 84 km de Maringá). A situação aconteceu em um local conhecido pelos moradores da região como "Jambo".

:NoticiasRelacionadas:

Conforme o Corpo de Bombeiros de Ivaiporã, o menino Lucas Amorim Ribeiro estava brincando nas margens do rio, quando começou a se afogar. O pai teria tentado socorrê-lo, quando também afundou.

Os bombeiros só conseguiram localizar o corpo do garoto no início da manhã desta segunda-feira (12), próximo ao local do afogamento. O pai, Olcimar Alves Ribeiro, 41 anos, ainda não foi encontrado. Quatro homens do Corpo de Bombeiros realizam buscas na região.

Até as 16h30 desta segunda-feira os bombeiros ainda não tinham encontrado o corpo de Ribeiro. As buscas permanecem até escurecer e, segundo os bombeiros, serão retomadas na manhã desta terça-feira (13).

Recomendações

Segundo o soldado Osmar Oliveira, os bombeiros recomendam que as pessoas evitem nadar em rios. "Os rios da nossa região, em especial o Ivaí, são muito perigosos, pois uma de suas principais características são as crateras. Isso significa que mesmo na margem pode haver riscos. Uma hora a água bate na cintura, e alguns passos adiante pode haver um buraco com até quatro metros de profundidade", conta.

Segundo Oliveira, foi exatamente esta situação que ocorreu com o menino Lucas. "O Rio Ivaí tem uma correnteza muito forte e ficou ainda pior por conta da chuva, que elevou o nível da água", fala.

O Corpo de Bombeiros recomenda às pessoas que questionem às autoridades sobre o perigo do local antes de entrar em rio, e procurem divertir-se apenas em locais vigiados pelos bombeiros.

 

VEJA TAMBÉM


Participe e comente