Até o fim deste mês, a população de baixa renda de 278 municípios do Paraná terá acesso à internet de banda larga oferecida pela operadora Oi e que conta com o apoio do governo do Estado.

:NoticiasRelacionadas:

O anúncio da inclusão de mais 46 cidades no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) foi feito pelo presidente da empresa, Francisco Valim, e por diretores da operadora, em encontro, na tarde desta quinta-feira (14), com o governador do Paraná, Beto Richa. "É mais uma boa notícia para o Paraná e demonstra, fundamentalmente, o restabelecimento do respeito e da confiança no nosso Estado", afirmou Richa.

O Oi Velox nos moldes do PNBL oferece velocidade de 1Mbps e tem o valor de R$ 35 por mês. No entanto, nos Estados que concederam isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com autorização do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), como o Paraná, o valor é de R$ 29,90 mensais.

"O Estado do Paraná saiu na frente", disse o diretor de Relações Institucionais Sul da Oi, Gabriel Ribeiro de Campos. Segundo ele, o Estado já tem 43 mil clientes ativados. "No governo, temos trabalhado para atender à população de baixa renda", reforçou o governador.

No encontro, o presidente da Oi informou que a empresa deve investir cerca de R$ 205 milhões ao longo deste ano em modernização da rede de telefonia móvel 2G e instalação de mais 114 pontos de telefonia móvel 2G e 3G no Estado. No ano passado, já foram investidos R$ 159 milhões. Atualmente, a cobertura de telefonia móvel 2G da Oi atinge 276 municípios.

O plano de expansão da telefonia móvel 3G prevê a entrada de mais 38 municípios este ano, totalizando 51. A telefonia fixa está presente em todo o Estado. "Continuamos absolutamente empenhados em trazer novos investimentos para o Estado e apoiar aqueles já instalados aqui. Todas as iniciativas que gerem empregos e bem estar social para os paranaenses são bem-vindas", afirmou Richa.

Participe e comente