A Prefeitura de Cambé (16 km de Londrina) deve lançar um concurso para contratação de pelo menos 200 agentes para a Guarda Municipal ainda neste ano. A intenção é finalizar até meados de março o estudo de viabilidade de implantação do trabalho de segurança.

:NoticiasRelacionadas:

O prefeito de Cambé, João Pavinato (PSDB), que preside a Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar), comentou nesta quarta-feira (16) que a Guarda Municipal vai combater o crime no município, atuar diante da proteção ao patrimônio público e também na orientação do trânsito.

"Temos essa visão que a Guarda Municipal vai atuar no sentido de melhorar a situação de segurança, com a repressão de delitos. Essa será sua função preponderante", afirmou.

A equipe deverá chegar armada às ruas. "Não dá para colocar alguém desprotegido durante um trabalho ostensivo nas ruas", declarou. Pavinato aponta que as ações preventivas junto aos jovens da cidade já estão em andamento, como as atividades realizadas dentro do Projeto Proteção de Jovens em Território Vulnerável (Protejo) e no Centro da Juventude, além da construção da Praça dos Esportes e da Cultura (PEC), que integra o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal.

O prefeito comentou que o número de crimes vem preocupando a população e, por isso, ele acredita que não deverá ter problemas para a efetivação do projeto. A perspectiva é que assim que finalizado, o projeto de lei tramite na Câmara Municipal de Cambé entre março e junho. "Meu grupo político é maioria na Câmara. Não tenho dúvida que mesmo os opositores apoiem essa ideia", afirmou.

Cambé será a segunda cidade da Região Metropolitana de Londrina (RML) a contar com uma Guarda Municipal. Pavinato conta que as experiências da guarnição da região foram analisadas para que o município possa aplicar as experiências boas e evitar os erros cometidos por demais cidades.

Participe e comente