O aumento no orçamento da Secretaria da Segurança Pública, em R$ 103 milhões no ano passado; a ampliação do contingente da Polícia Militar, que incorpora mais 2.736 novos soldados nesta semana; compra de armas, equipamentos e de mais 1.200 novas viaturas foram ressaltadas pelo governador Beto Richa nesta quarta-feira (12), em Cascavel. "Essas ações demonstram a sensibilidade do governo estadual para garantir a ordem, paz e tranquilidade dos paranaenses", afirmou o governador, ao participar da formatura dos 589 soldados (434 policiais e 155 bombeiros) que irão atuar no Oeste e Sudoeste do Paraná.

Richa também enfatizou que neste mês serão implantadas, só para os servidores da Polícia Militar, 1.600 promoções e 9.000 progressões. "Mais de 10 mil policiais receberão aumento no salário por conta de promoções e progressões", disse. Ele afirmou que as medidas são uma demonstração da saúde financeira do Paraná, resultado das medidas do ajuste fiscal iniciado há dois anos.

REGIÕES - Os 2.736 policiais e bombeiros vão fortalecer a segurança no Norte (427 novos soldados), Noroeste (373), Oeste e Sudoeste (589), Campos Gerais (249) e Curitiba, região metropolitana e Litoral (1.098 novos soldados). Eles concluíram o Curso de Formação de Soldado, de 1.500 horas aulas, em dez meses. Os policiais já estão aptos a fazer o policiamento ostensivo e preventivo, a partir das próximas semanas.

FRONTEIRA - O governador enfatizou que o Oeste e o Sudoeste recebem um número maior de novos soldados, devido à proximidade com a região de fronteira. "É uma característica que exige planejamento especial", disse Richa. Ele citou a criação, em 2012, do Batalhão de Fronteira, que reforçou o efetivo e a estrutura a atuação policial na região.

Os novos policiais designados para o Oeste e Sudoeste vão integrar o contingente do Batalhão de Fronteira, segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato. "Acreditamos que com o aumento do efetivo conseguiremos níveis adequados de segurança na região. Nossos esforços são no sentido de seguir as orientações do governador de dar atenção especial a esta região", disse ele.

"Estamos em uma cidade extremamente complicada, de fronteira", disse o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. "Nosso município é um entroncamento muito importante geograficamente. A inserção de novos policiais, não só em Cascavel, mas em toda a região, traz uma sensação prática de segurança", afirmou Paranhos.

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, disse que as ações policiais na fronteira têm reflexo positivo imediato nas outras regiões do estado. "Então merece uma atenção especial, um efetivo reforçado, tanto de pessoal quanto de equipamentos, porque impacta em todos os demais municípios do Paraná", afirmou Mesquita.

Participe e comente