O Governo do Paraná vai melhorar o funcionamento da internet em toda rede estadual de ensino. Detalhes do projeto foram discutidos nesta quarta-feira (19), no Palácio Iguaçu, pelo chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, com diretores e técnicos da Copel e da Fundepar.

"Queremos tornar a internet mais rápida e eficiente, especialmente nas escolas mais afastadas dos grandes centros. Nosso objetivo é auxiliar os professores dentro e fora das salas de aula e contribuir ainda mais na formação dos nossos alunos", adiantou Rossoni.

PROJETO

Segundo o diretor-presidente da Copel, Adir Hannouche, o primeiro passo já foi dado com o aumento de transmissão de toda rede de ensino. Isso foi possível com a substituição de equipamentos da Celepar, que permitiram que a capacidade saltasse de 20 bps para 40 bps (bites por segundo). "Isso já tornou a internet mais rápida em toda a rede escolar e trouxe uma melhoria significa no serviço", disse.

Já Maurício Dayan Arbetman, chefe de engenharia de operações da empresa, adianta que o segundo passo será dado no segundo semestre deste ano, quando a meta é investir nas 430 instituições de ensino instaladas distantes dos grandes centros e que ainda dependem de transmissão via satélite. Hoje, a rede de ensino do Estado é formada por 2.100 escolas.

"Nestes casos, vamos instalar a fibra ótica da Copel e melhorar as instalações físicas, a chamada rede LAN ou local. Isso vai criar um padrão de excelência nas escolas e contribuir muito com o aumento da qualidade de ensino em todo Estado", disse. O diretor-presidente da Fundepar, Victor Hugo Dantas, também participou da reunião.

Participe e comente