O número de casos confirmados de dengue em Marialva, no início de 2017, teve redução drástica, em comparação com o mesmo período do ano passado. A queda é de quase 99%, segundo dados do setor de epidemiologia da secretaria municipal de Saúde. A Prefeitura atribui a redução nas confirmações aos mutirões de limpeza realizados a cada 15 dias na cidade.

O levantamento da secretaria de Sáude mostra que, de 1º de janeiro deste ano até o dia 15 de abril, apenas duas das 77 notificações de casos de dengue foram confirmadas. No ano passado, foram 492 notificações e 203 casos confirmados.

Conforme a Prefeitura, nos últimos anos a cidade viveu uma epidemia da doença. Já foram recolhidos, neste ano, 150 caminhões caçamba com entulho, móveis velhos e materiais inservíveis, que ficavam nos quintais das casas acumulando água e servindo como criadouro do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com o prefeito Victor Martini esse trabalho de mutirão e conscientização vai continuar durante todo o ano. “A perspectiva é que em conjunto com a população possamos ser mais forte que esse mosquito e queremos manter esses baixos índices durante todo o ano”, declara o prefeito.

Ações

A partir deste ano, foram criadas ou intensificadas ações para diminuir o número de casos de dengue na cidade. Além dos mutirões de limpeza, a cidade participou da Campanha de Vacinação Contra a Dengue e imunizou 4.834 pessoas. O teste rápido de dengue (NS1), realizado no Pronto Atendimento, agilizou também o diagnóstico e contribui, segundo a Secretaria de Saúde, para o Trabalho de Bloqueio realizado pela equipe de Endemias, evitando assim a disseminação da doença.

Conforme a Prefeitura, agentes comunitários de saúde e agentes de endemias também trabalham juntos para ampliar o número de casas vistoriadas.

Participe e comente