Na Expo Japão 2017, em Londrina, a governadora em exercício Cida Borghetti destacou a importância da comunidade japonesa no desenvolvimento do Paraná. A exposição é o maior evento de promoção e divulgação da cultura japonesa no Norte do Estado. A homenagem foi realizada um dia antes da comemoração da imigração japonesa no Brasil, celebrada anualmente no dia 18 de junho, mesmo dia em que desembarcou no País o primeiro navio com imigrantes nipônicos.

"Os imigrantes japoneses ajudaram na construção do Brasil e do nosso Estado. A cultura e a sabedoria milenar japonesa foram essenciais para que o Paraná se tornasse a potência que é hoje, principalmente no setor agrícola", afirmou Cida Borghetti. "A Expo Japão reúne toda essa tradição e mostra à comunidade de Londrina a força e a importância da cultura japonesa", disse

Cida lembrou que o Brasil abriga a maior comunidade japonesa fora do Japão, somando mais de 1,6 milhão de japoneses e descendentes. O Paraná é o segundo estado brasileiro com maior número de descendentes, atrás somente de São Paulo. A maior comunidade nipo-brasileira do Estado está localizada na região de Londrina. As cidades do entorno, como Assaí, Arapongas, Rolândia, Ibiporã, Cambé e Uraí, formam uma comunidade com mais de 40 mil descendentes.

O ministro Ricardo Barros, que também estava no evento, destacou a importância do evento na divulgação da cultura japonesa no Norte do Estado. "As manifestações culturais e a tradição que é ensinada geração a geração são muito importantes. A organização da festa nos permite apreciar todo o caldo cultural e a relação com a comunidade nipo-brasileira, que está presente há mais de cem anos em nosso País", declarou.

Expo Japão

Cerca de 30 mil pessoas devem passar pela Expo Japão nos cinco dias de evento (14 a 18 de junho). A festa, que reúne arte, cultura, gastronomia, esporte, produtos agrícolas, debates técnicos e outras atrações, faz parte do calendário de Eventos Oficiais do Estado do Paraná e do calendário de Comemorações Oficiais da cidade de Londrina. A iniciativa e da Associação Cultural e Esportiva de Londrina (ACEL), conta com o apoio de centenas de pessoas, japoneses e descendentes, que se dedicam voluntariamente ao evento.

O coordenador da Expo Japão, Luciano Matsumoto, afirmou que esta é a maior festa da comunidade nipo-brasileira do Norte do Paraná. "São 56 anos de festa, que se iniciou com a Exposição Agrícola da Acel. A Expo Japão dá continuidade a essa festividade em Londrina e toda a região", disse.

Exposição Agrícola

Outro evento que faz parte da programação da Expo Japão é a 56ª Exposição Agrícola da ACEL. A mostra conta com o apoio do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e expõe os principais produtos cultivados pelos agricultores nipo-brasileiros da região de Londrina.

São milhares de produtos que serão avaliados por uma comissão julgadora e premiados de acordo com a qualidade ou excentricidade. Simultaneamente, é realizado o VI Simpósio Agroinovatec, um ciclo de palestras e debates sobre tecnologias inovadoras para a agricultura, direcionado a produtores rurais, estudantes e a comunidade em geral.

Atrações

Instalada em uma área de mais de 5 mil metros quadrados, a Expo Japão 2017 oferece uma variedade de atrações, como a Cerimônia do Chá, Taikô (tambores japoneses), Bon-Odori (dança tradicional), Yosakoi Soran (dança contemporânea), Ikebana, bonsais, artes marciais, Matsuri Dance, Desfile de Cosplay, Espaço Mundo Nerd e feira gastronômica. Mais de 40 grupos artísticos e culturais vão se apresentar na festa.

O evento também abriga duas exposições, uma do artista plástico Carlos Kubo, radicado em Londrina, e outra que celebra os 40 anos do Acordo de Irmandade entre as cidades de Londrina e Nishinomiya, no Japão.

Participe e comente