A leoa Dotti, que viveu 16 anos em Maringá (entre o Parque do Ingá e o Canil Emanuel), morreu no zoológico de Cascavel, para onde havia sido levada em fevereiro de 2014. Segundo o médico veterinário do zoológico, a Leoa sofreu intoxicação, mas já estava com vários problemas de saúde decorrentes da idade.

Dotti estava com 21 anos e morreu no dia 2 de setembro. O zoológico aguarda o resultado da necropsia para identificar a causa da intoxicação que levou a leoa a óbito.

"Mas ela já estava muito velhinha, sofria de insuficiência cardíaca, hepática. Ela já veio de Maringá com muitos problemas de saúde e foi sendo tratada, conseguimos melhorar a qualidade de vida dela, mas já estava com 21 anos. Na natureza, a espécie vive, em média, 12 anos, até porque precisam caçar para sobreviver e, quando perdem as habilidades, acabam morrendo", explica o médico veterinário Ilair Dettoni.

Dotti era a única leoa do zoológico, mas vivia com outros felinos: um leão, um tigre, uma onça e dois pumas.

Arquivo/ O Diário
Antes de ser transferida para o zoológico de Cascavel, Dotti ficava no Canil Emanuel, em Maringá (foto)

Participe e comente