O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Cambé expediu nesta terça-feira, 12 de setembro, recomendação administrativa a Paulo Soares, presidente da Câmara de Vereadores da cidade, para que renuncie ao cargo e adote providências para a escolha de um novo gestor para a Casa Legislativa. O MPPR sustenta que o vereador, que ocupou a presidência nos últimos dois anos, foi reconduzido ao cargo de forma ilegal.

Na recomendação, a Promotoria de Justiça relata que, conforme Lei Orgânica Municipal, redigida a partir do previsto na Constituição Federal, os presidentes do Legislativo têm mandado de dois anos e é "vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente", o que foi desrespeitado pelo vereador, reconduzido ao cargo para o biênio 2017-2018. Cópia do documento foi encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

Outro lado

A reportagem contatou o presidente da Câmara, no entato as ligações não foram atendidas. As ligações feitas para o gabinete dele também não foram atendidas.

Participe e comente