• Saúde determina interdição de lotes de salsichão relacionado a casos de botulismo em Alto Piquiri e Iporã

  • Larissa Ayumi Sato com informações da Sesa

A Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) determinou a interdição cautelar de todos os lotes do Salsichão Piquiri em nylon, fabricado pela Indústria e Comércio de Carnes e Frios Richter Ltda de Alto Piquiri (a 201 km de Maringá). A nota técnica da Sesa foi divulgada na quarta-feira (22) e alerta aos consumidores que possuem o produto em casa para que não o consuma.

Segundo investigação da Sesa, o produto está relacionado com quatro casos de botulismo em Alto Piquiri e Iporã (a 211 km de Maringá); em três deles há confirmação clínica e histórico de ingestão do produto.

 

Sesa recomenda devolver o produto ao local de compra

Conforme a Sesa, dois pacientes morreram e dois encontram-se em recuperação após receberem o soro antibotulínico. O primeiro apresentou sintomas em 14 de janeiro, recebeu tratamento, mas morreu em 25 de janeiro, não sendo à época diagnosticado como caso de botulismo. O segundo demonstrou sintomas no dia 25 de janeiro e apresentou resposta terapêutica positiva depois receber o soro antibotulínico, com estabilização do quadro e melhora até obter alta hospitalar na semana passada. O terceiro caso apresentou sintomas no dia 12 de fevereiro e foi internado em 15 de fevereiro; no entanto, teve o quadro se agravado por ser portador de outras patologias (anemia e problemas renais) e morreu em 20 de fevereiro. O quarto caso apresentou sintomas graves em 21 de fevereiro e encontra-se internado em um hospital de Umuarama (a 172 km de Maringá).

 

Desde a semana passada, equipes da vigilância sanitária estadual e dos municípios estão percorrendo o comércio da região para a interdição do produto. Amostras do salsichão também foram colhidas para análise laboratorial. A empresa informou à Sesa que paralisou a produção e irá recolher o produto do mercado.

Botulismo

O botulismo é uma doença grave causada pela ingestão da toxina botulínica presente em alimentos embutidos, enlatados e em conserva produzidos em condições sanitárias precárias, o que permite a germinação do esporo da bactéria Clostridium botulinum. Os principais sintomas são visão turva, visão dupla, saliva grossa, insuficiência respiratória, dificuldade para falar e engolir, náusea, vômito, diarreia, dor abdominal, vertigem, tontura e paralisia, que podem ocorrer entre 12 horas e 10 dias após a ingestão do alimento contaminado. O tratamento ocorre em regime hospitalar com soro específico. 60% dos casos sem tratamento evoluem para a morte.

Se você adquiriu o Salsichão Piquiri em nylon, fabricado pela Indústria e Comércio de Carnes e Frios Richter Ltda., de Alto Piquiri, não consuma o produto e o devolva ao local onde foi comprado. A empresa deverá ressarcir os consumidores. As pessoas que tiverem dúvidas podem procurar a Regional de Saúde responsável pelo município para mais informações. 

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 10
  • 14
  • 25
  • 29
  • 33
  • 57

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - odiario.com é um parceiro do IG Regionais.