• Duplicação total da PR-323 não sai antes do segundo semestre de 2013, diz DER

  • Larissa Ayumi Sato

As obras de duplicação total da PR-323, que liga Maringá à região de Guaíra (a 275 km de Maringá), não devem começar antes do segundo semestre de 2013. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), ainda este ano, uma empresa deve ser contratada para preparar um estudo técnico das modificações necessárias nesta rodovia, que deve ser entregue até julho do ano que vem, e vai indicar o que precisa ser feito na rodovia. As cobranças pela duplicação da rodovia se intensificaram após o acidente do último sábado (11), quando dez pessoas morreram e dezenas ficaram feridas.

Segundo o diretor geral do DER no Paraná, Paulo Melani, duas obras em trechos diferentes da PR-323 devem começar ainda em setembro: a duplicação de Maringá a Paiçandu, e a criação do Trevo do Cedro, em Cafezal, ligação entre as regiões Oeste e Noroeste do Paraná. "Os dois projetos estão com o governador Beto Richa (PSDB) para homologação, e em seguida vamos providenciar a licitação para contratar as empresas para a execução das obras", diz Melani.

Conforme o diretor geral, a duplicação entre Maringá e Paiçandu é um trecho de 3,7 km de extensão, com investimento de R$ 30 milhões. O outro ponto crítico, é a implantação da interseção da PR-323 com a PR-486 (o Trevo do Cedro), estratégico para a ligação rodoviária entre o Noroeste e o Oeste paranaenses. Com o investimento de R$ 2.795.105,94 em 2,40 quilômetros, o trânsito no entroncamento deve fica mais seguro com a construção de uma trincheira

Na próxima semana, devem começar as obras no acostamento da PR-323 enter Iporã (a 211 km de Maringá) e Umuarama (a 172 km de Maringá), trecho de 50km com recursos investidos na ordem de R$ 7,7 milhões. "São R$ 41 milhões que o governo está investindo já para melhorar a capacidade da rodovia", afirma Melani. As obras estão autorizadas a começar a partir do dia 15, mas o início deve ficar para a partir do dia 20.

O diretor geral do DER conta está em fase de contratação de empresa responsável por um estudo que vai definir as necessidades da PR-323. "A empresa fará o levantamento com as necessidades tecnicamente reais da rodovia, desde Maringá até Francisco Alves, e apresentar todo o estudo com o investimento necessário, tudo o que é preciso melhorar. A previsão é que a entrega desse material ao governo ocorra até a metade do ano que vem, considerando os trâmites legais. No segundo semestre de 2013, deve ocorrer a licitação dos projetos a serem desenvolvidos na rodovia", explica Melani.

O diretor confirma que mais R$ 200 milhões serão destinados para a rodovia para investir nesses pontos específicos em 2013 e 2014. "Logicamente, talvez esses recursos não sejam suficientes para tudo, mas a tendência é continuar investindo nas melhorias".

Para além dos recursos e obras a serem realizados na chamada "rodovia da morte", Melani chama a atenção para o comportamento dos motoristas. "É importante destacar a prudência no volante. Não é que o governo esteja tirando a parte dele fora, estamos cientes que é preciso investir na rodovia. Mas a prudência ao dirigir, seguir as instruções da sinalização e das polícias ajuda a diminuir o que está acontecendo. Toda rodovia é perigosa, desde que não se dirija com prudência".

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 57
  • 23
  • 38
  • 13
  • 34
  • 27

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.