• Grávida de oito meses e bebê morrem em acidente na BR-376 em Marialva

  • Larissa Ayumi Sato

Uma grávida de oito meses e o bebê que ela estava esperando morreram em decorrência de um acidente na noite de sábado (27) em Marialva (a 20 km de Maringá). Em pouco mais de uma hora, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), atendeu a três ocorrências do mesmo tipo na mesma rodovia – quedas de motocicletas ocasionada por automóveis, além de uma prisão por embriaguez ao volante, no mesmo local da situação que acabou em morte.

Segundo a PRF, o acidente mais grave ocorreu por volta das 22h30, no km 187 da BR-376, nas proximidades de um posto de combustíveis, quando um Volkswagen Santana de placas AFX 7621 de Sarandi (a 12 km de Maringá), conduzido por Valdecir Franca da Silva, colidiu contra a traseira de uma motocicleta Honda CG Titan de placa AGR 7114 de Marialva, cujo condutor não foi identificado. O motociclista, Anderson Henrique Benedito, de 27 anos, com ferimentos leves, e a passageira, Jaqueline Cristina de Santa Barcelos, de 18 anos, com ferimentos considerados graves com risco de morte, foram encaminhados ao Hospital Metropolitano em Sarandi .

Jaqueline chegou a ser submetida a uma cesariana, mas veio a óbito por volta das 23h, conforme o hospital, assim como o bebê. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá.

O motorista do Santana, sob suspeita de estar sob efeito de álcool, foi submetido ao teste do etilômetro, que constatou 0,89mg/L, foi preso e encaminhado à delegacia de Marialva.

Ocorrência no mesmo local

No mesmo local deste acidente, o km 187, mas cerca de duas horas antes do acidente com morte, uma equipe da PRF abordou outro Volkswagen Santana, que parecia titubeante ao trafegar pela rodovia. O motorista, que transportava uma gestante e três crianças, também passou pelo bafômetro, que resultou em 1,2 mg/L de álcool no sangue, foi preso e levado à delegacia de Marialva.

Outros acidentes

A PRF atendeu, no mesmo plantão, a outras duas colisões em que carros colidiram contra as traseiras de motocicletas. Pouco antes das 22h, no km 192 da BR-376, também em Marialva, um carro não identificado colidiu contra uma motocicleta, conduzida por Éder Oscar da Silva, de 22 anos, que tinha Darlene Aparecida Ribeiro como passageira. O carro evadiu-se do local e, de acordo com a PRF, outro veículo que trafegava na sequência passou por cima da moto, porém não atingiu as vítimas. Silva e Darlene foram levados ao Hospital Metropolitano de Sarandi. Por volta das 8h deste domingo (18), o hospital informou que Silva não permaneceu internado, e Darlene estava em um dos quartos.

Pouco depois, por volta das 23h, na mesma BR-376, mas desta vez no km 167, em Maringá, nas proximidades de Mandaguaçu (a 20 km de Maringá), um carro colidiu contra uma motocicleta, cuja condutora, identificada apenas como Denise, de 20 anos, caiu às margens da pista. Um caminhão que vinha em seguida passou por cima da moto e a destruiu completamente, sem atingir a motociclista, que foi socorrida por uma ambulância da concessionária Viapar e encaminhada ao Hospital Santa Rita em Maringá.

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 1
  • 5
  • 24
  • 47
  • 55
  • 56

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - odiario.com é um parceiro do IG Regionais.