• Saúde registra morte por gripe na região de Maringá

  • Larissa Ayumi Sato com AEN

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Paraná confirmou nesta terça-feira (1º) mais três mortes em decorrência da gripe na última semana - uma delas ocorreu em Santa Cruz de Monte Castelo (a 171 quilômetros de Maringá), outra em Cascavel (a 273 quilômetros de Maringá) e outra em Curitiba. Desde o início do ano foram registrados 1.542 casos e 61 mortes pela doença em todo o Estado.

Ainda conforme a Sesa, no mês de setembro, foram confirmados 68 novos casos de gripe no Paraná. O número é menor do que o registrado em julho, quando houve 536 casos, e confirma a tendência de queda no Paraná apontada no boletim informativo da gripe divulgado em setembro.

O monitoramento também traça o perfil das pessoas que estão morrendo por gripe no Paraná. Entre os óbitos registrados neste boletim, dois pacientes tinham doenças crônicas que prejudicaram o tratamento contra a gripe. Com isso, sobe para 37 o número de mortes por gripe ligadas a algum tipo de problema crônico, como doenças cardíacas, respiratórias e neurológicas.

Segundo a médica e coordenadora do Centro de Informações e Respostas Estratégicas as Emergencias de Vigilância em Saúde, Miriam Woiski, o dado ressalta a importância da prevenção, principalmente para essas pessoas que têm a saúde mais frágil. "Os doentes crônicos têm direito à vacina na rede pública e o que percebemos é que muitos deles não buscaram se imunizar durante a campanha", diz.

Outro fator comum na maioria das mortes foi a busca tardia por atendimento. Ao todo, 52 mortes foram de pessoas que procuraram atendimento médico somente três dias após o início dos sintomas, o que diminui a eficiência do tratamento.

Conforme o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, o monitoramento realizado no Paraná é um dos mais completos do país e possibilita que as autoridades de saúde acompanhem de perto o comportamento dos vírus respiratórios presentes em terras paranaenses. "É importante saber quais tipos de vírus estão circulando e em quais regiões eles estão causando mais casos. Estas informações subsidiam nossas ações de controle e permitem uma intervenção mais imediata", destaca.

Estudos mostram que o medicamento Oseltamivir, indicado para o tratamento contra a gripe, é mais eficaz se aplicado nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. Por conta disso, a população deve ficar atenta mesmo agora que o número de casos vêm caindo.

"Sintomas como febre alta, tosse, dor de garganta, dor de cabeça, dores no corpo, cansaço e calafrios são sinais de alerta. Quando a pessoa também sente dificuldades para respirar, é um indício que a situação já está grave e ela deve ser encaminhada imediatamente à unidade de saúde mais próxima", explica Miriam.

Conheça as principais medidas de prevenção da gripe:

- Lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão

- Evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies

- Não compartilhar objetos de uso pessoal

- Cobrir a boca e o nariz com o antebraço ou lenço descartável ao tossir ou espirrar

- Manter os ambientes arejados, com portas e janelas abertas

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 9
  • 51
  • 20
  • 24
  • 52
  • 43

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.