O núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, prendeu em flagrante na manhã desta terça-feira (11) três pessoas pelos crimes de associação criminosa e receptação dolosa qualificada. As prisões foram consequência da Operação Roma, voltada a desarticular associação criminosa envolvida com receptação e adulteração de veículos pesados.

Foram cumpridos, na operação, cinco mandados de busca e apreensão em Maringá e Sarandi, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Maringá. Em três dos locais de busca foram encontrados caminhões e motores roubados ou adulterados, o que gerou as prisões em flagrante (uma em Sarandi e duas em Maringá).

As investigações começaram em novembro de 2016, levantando vários indícios de que a organização criminosa era especializada na receptação e adulteração de veículos pesados.

 

Foto: Divulgação/WhatsApp

 

Participe e comente