Na tarde de segunda-feira (9), a Guarda Municipal de Sarandi apreendeu 709 hidrômetros (equipamentos para medição do consumo de água) que teriam sido furtados da autarquia Águas de Sarandi. A apreensão do material aconteceu após uma tentativa de venda dos equipamentos à Prefeitura da cidade.

Segundo a GM, um empresário procurou a Prefeitura e ofereceu os hidrantes para venda a um valor bem abaixo de mercado: de R$ 115 (que é o preço médio), por R$ 42. A diferença levantou suspeitas e o caso foi passado à Polícia Civil e ao Departamento de Inteligência da Polícia do Paraná (Diep), que passaram a investigar o caso.

Os policiais descobriram um depósito onde estariam os hidrômetros e o policial militar Joel Inglês, atual comandante da GM de Sarandi, se passou por um cliente interessado na compra. Quando terminaram as negociações, ele se identificou como policial e deu voz de prisão aos vendedores, pois os registros tinham até o logo da autarquia sarandiense.

Conforme a GM, os empresários de Marialva disseram que haviam comprado os hidrômetros de uma outra pessoa, pelo valor de R$ 20 cada. Eles foram detidos e encaminhados à delegacia de Sarandi, juntamente com os hidrômetros. O caso segue sob investigação.

Divulgação


Participe e comente