A Polícia Militar Ambiental apreendeu, no sábado (7), mais de 70 galos em Cruzeiro do Oeste. A suspeita é de que as aves fossem usadas para a prática de rinhas. Vinte e nove pessoas foram levadas à delegacia para a lavratura do termo circunstanciado de infração penal.

Segundo a polícia, a equipe de Umuarama foi até Cruzeiro do Oeste checar uma denúncia anônima de que, em uma propriedade rural da cidade havia rinhas de galo. A equipe fez o monitoramento à distância e, verificando que havia grande movimentação no local, decidiu fazer a abordagem. Quando os policiais se identificaram, cerca de dez pessoas tentaram fugir. Estas, responderão também pelo crime de desobediência.

Os policiais disseram ter encontrado animais em combate no local, além de bicos metálicos, esporas plásticas e medicamentos – objetos geralmente utilizados para esse tipo de prática. Os 72 galos foram apreendidos e encaminhados para uma instituição colaboradora da Polícia Ambiental. Duas das aves já estavam mortas e várias estavam feridas.


Participe e comente