• Jovem acusado de planejar morte do policial Rambo é executado em Sarandi

  • Rubia Pimenta

Foi executado, por volta das 6h30 desta Sexta-feira (22), o desempregado Carlos Alexandre Xavier, de 22 anos. O corpo dele foi encontrado com um tiro na nuca na Rua Quatro, no Jardim Mutirão, em Sarandi (a 12 km de Maringá).

Nesta terça-feira (19), o jovem foi preso em Maringá e confessou ter recebido R$ 25 mil para localizar o soldado da Polícia Militar (PM), Marcelo Frank, conhecido como Rambo, em Maringá, e repassar informações a pessoas interessadas em matá-lo. O jovem foi liberado após prestar esclarecimentos.

"Pelo que conseguimos constatar, colocaram ele de joelhos e deram um tiro na nuca. Acreditamos que tenha sido queima de arquivo", afirma o sargento da PM, Aparecido Monteiro Reis.

 

Rafael Silva

Carlos Xavier concede entrevistas enquanto estava detido em Maringá esta semana

 

O corpo de Xavier foi encontrado em um local conhecido como "inferninho", pois congrega vários pontos de venda de drogas no Jardim Mutirão. "A vítima mora nas proximidades, tanto que a mãe dele ouviu os tiros que o mataram", conta o sargento.

Conforme o superintendente interino da delegacia de Sarandi, Márcio Bertoni, a família já havia tentado tirar Xavier da cidade, pois ele estava sendo ameaçado de morte.

"Ele era viciado em crack, um rapaz com muitos problemas. Já iniciamos as investigações e na segunda-feira vamos ouvir algumas testemunhas", ressalta Bertoni.

O corpo da vítima foi examinado pela perícia criminalística da Polícia Civil de Maringá e encaminhado ao Instituto Médico-legal da cidade.

Trama para matar Rambo

Xavier havia sido preso esta semana com porções pequenas de crack e maconha. Enquanto estava detido afirmou ao jornal O Diário que não iria "entregar ninguém". Ele já havia sido preso meses atrás por tentar matar o policial por R$ 5 mil.

EM entrevista, Xavier não quis dizer se foram as mesmas pessoas que encomendaram o crime, apenas confirmou que estava perseguindo Rambo. "Eles queriam apenas informações sobre onde ele está morando. Pagaram adiantado. Eu ia levantar as informações, comprar passagem de avião e desaparecer", contou.

Rambo é conhecido na região por atitudes polêmicas. Na sua página no site de relacionamentos Orkut, o policial exibia fotografias com metralhadoras, fuzis, pistolas e outras armas pesadas e fazia comentários do tipo "Rambo chegou, os bandidos que se cuidem", "bandido bom é bandido morto", "em frente, Rambo, vamos acabar com a bandidagem".

(colaboração de Edmundo Pacheco)

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.


Blogs e Colunas

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Shopping

Anuncie nos classificados de O Diário

Pague com:

Loterias

  • Números sorteados
  • 4
  • 10
  • 23
  • 33
  • 38
  • 55

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.