A BLOCKBIT, empresa global de produtos de cibersegurança, com escritórios na América do Norte, América Latina e Europa, apresenta o BLOCKBIT UTM 1.2 (Unified Threat Management). A nova versão do BLOCKBIT UTM conta com melhorias para aumentar a confiabilidade, escalabilidade e usabilidade da solução. Trata-se de uma plataforma unificada de defesa contra ameaças digitais, desenvolvida para simplificar o gerenciamento de múltiplos dispositivos, usuários, grupos e políticas de segurança.

Para Cléber Ribas, vice-presidente da BLOCKBIT, “a versão 1.2 do BLOCKBIT UTM traz um conjunto ampliado de funcionalidades e controle aprimorado do produto de forma simplificada, minimizando as possibilidades de erro nas configurações, o que aumenta a segurança da informação para a empresa. Além disso, a nova versão otimiza o tempo de implementação, reduzindo custos”.

O controle de proteção de ameaças avançadas built-in do BLOCKBIT UTM 1.2 possibilita a detecção de ataques conhecidos ou não, como por exemplo de trojans, vírus, ameaças persistentes e callbacks maliciosos. A solução pode ser implementada de maneira flexível, atendendo as necessidades específica do modelo de negócio dos usuários, além de possuir inteligência capaz de unificar tecnologias de Next Generation Firewall.

Além disso, os relatórios de log produzidos contam com assinatura digital que atesta a autenticidade e origem dos dados. Em conformidade com o Marco Civil da Internet, é possível identificar com exatidão dentro da rede quem foram as pessoas que acessaram determinado domínio.

Os dashboards (painéis de controle) mostram as informações em tempo real, com dados orientados ao negócio, simplificando a gestão de TI ao organizar as informações com foco na gestão de recursos de rede e usuários.

Outra característica é a configuração de recursos consolidada "1 para muitos" que permite configurações e criação de políticas de maneira centralizada, propagando novas configurações de maneira simplificada.

Além disso, o sistema de prevenção de intrusos (IPS) permite fazer a análise em linha de tráfego com base no conteúdo da aplicação e não somente no endereço do host. Isso permite uma base ampla de disponibilidade de assinaturas de malware disponibilizadas em todas as versões dos equipamentos da BLOCKBIT.

A solução é um produto global criado no Brasil, desenvolvido em português, o que permite que as interfaces de usuários estejam na língua nativa, facilitando o uso das aplicações. O suporte local é um outro diferencial exclusivo da BLOCKBIT, com técnicos que falam português e possuem qualidade acima da média no mercado.

A versão 1.2 do BLOCKBIT UTM já está disponível no mercado. Para mais informações visite o site: https://www.blockbit.com/pt-br/unified-threat-management-utm/

Participe e comente