Ser um bom líder é um grande desafio, ainda que o profissional em questão tenha aquele talento para a gestão de pessoas e times. Um levantamento do Hay Group revelou, por exemplo, que as características de cada região interferem na forma como os chefes lidam com as pessoas. O estudo ainda jogou luz para uma questão que prejudica muitos líderes: a falta de flexibilidade. Diante disso, você deve estar se perguntando: como consigo ter sucesso nesta área? Especialistas no tema, as executivas Ana Elisa Moreira-Ferreira e Maria Edna de S. Lima, da Univoz - empresa com 19 anos de mercado especializada em desenvolver competência comunicativa -, conversaram com a reportagem sobre o tema.

Existem diversos estilos de liderança ao redor do mundo, mas, em todos os casos, algo que deve ser levado em conta é o autoconhecimento do profissional que está na vaga. Maria Edna aponta que o líder precisa se avaliar e descobrir qual é o seu estilo. “A personalidade e o perfil da pessoa é o que chega primeiro neste caso. Existem líderes mais autoritários, outros democráticos, participativos ou afetuosos. Se esse profissional se conhece, ele consegue perceber qual o melhor estilo de trabalho”.

As especialistas revelam que o grande segredo é ter flexibilidade para transitar por diversos estilos. Ana Elisa reforça que a história do profissional precisa ser respeitada, assim como suas preferências, mas, por outro lado, é muito importante que a empresa dê suporte para que ele se conheça de modo que fique confortável para trafegar com qualidade. “Atualmente, as empresas necessitam de líderes flexíveis. O profissional precisa se expressar de acordo com o que o momento pede. O trabalho de choaching ajuda muito nestes casos, já que explora as diferentes expressões. Não existe certo ou errado, mas sim o que é melhor para aquela ocasião”, argumenta.

A comunicação é parte importante de todo o processo. É o que mostra a especialista Ana Elisa ao falar de uma pesquisa com CEOs da América Latina. “O estudo revelou que 70% dos líderes creditaram à comunicação o sucesso e a ascensão na carreira em 2010”. A executiva ainda aponta para descobertas da neurociência, que mostram que o bom líder deve ter três importantes características, conhecidas pela sigla SEG.

• S: Sucinto, objetivo e direto;
• E: Específico em feedbacks. Falar apenas da situação em questão na conversa, sem misturar os assuntos;
• G: Generoso e assertivo. Ter empatia.

Ana Elisa e Maria Edna concordam que o sucesso do líder está diretamente ligado ao fato de se autoconhecer e, ao mesmo passo, investir em materiais que ajudem na compreensão de liderança. As especialistas deixam algumas dicas do que o profissional pode buscar: “participe de encontros e cursos sobre comunicação, feedback, inteligência emocional e liderança”, aconselham.

Participe e comente