O início da solenidade que formaliza a venda da folha de pagamento dos servidores da Câmara foi marcado por uma cena de constrangimento entre o vice-presidente da Casa, Fábio Ramalho (PMDB-MG), e o ministro da Secretaria de Governo, o tucano Antonio Imbassahy. Ao encontrar Imbassahy no evento, o peemedebista o chamou de "m...".

Ramalho contou que ficou irritado porque não foi atendido nesta quarta pelo ministro no Palácio do Planalto. "Eu chamei e ele saiu andando. Ele está lá para atender deputado, mas trata mal deputado, não deveria estar lá", reclamou Ramalho.

A venda da folha de pagamento da Câmara para Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal foi anunciada no fim de agosto e está sendo assinada na manhã desta quarta em cerimônia na Casa. Participam do evento o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e dirigentes de BB e Caixa, entre outros.

Participe e comente