A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou na quarta-feira, 7, que passou a adotar seu primeiro código de conduta para seus 8.427 membros, após expulsão do produtor Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual.

O diretor executivo da academia de cinema Dawn Hudson apresentou as novas regras aos membros por meio um e-mail. Em outubro, a academia rompeu com a tradição e fez Weinstein ser a segunda pessoa já expulsa do corpo diretivo do Oscar.

O novo código de conduta estipula que a academia não haverá espaço para pessoas que "abusam de seu status, poder ou influência de forma que viole os padrões de decência." O conselho da academia pode agora suspender ou expulsar aqueles que violam o código de conduta ou quem "compromete a integridade" da academia.

Os padrões de conduta foram elaborados por uma força-tarefa lançada pela academia em outubro. Foi formado depois que Weinstein foi acusado por dezenas de mulheres de assédio sexual e abuso. Weinstein, que ganhou um Oscar por "Shakespeare Love" ("Shakespeare Apaixonado"), negou todas as alegações de sexo não consensual.


Participe e comente