1. Introdução

A evolução no mercado de beleza é constante, principalmente nos últimos anos com o avanço constante da indústria cosmética e da mídia digital, onde o Visagismo virtual tem papel importante para o concretização do trabalho de diversas áreas, afirma o professor de Visagismo virtual Robson Trindade http://educacaovisagismoeprojetos.com.br/parceiros/robson-trindade/ .

2. Momento presente do mercado de beleza

Nos dias atuais, tudo é muito veloz, muito dinâmico, por conta disso, o profissional precisa se qualificar, pois se ficar engessado, estagnado, simplesmente vai falecer nessa profissão.

3. Novo formato dos espaços de beleza

Quando pensamos no futuro da profissão, tentamos nos antecipar pensando qual será formato futuro dos espaços de beleza, e sabemos que o atual formato se encontra com os dias contados.

Com o aumento galopante da utilização da internet através dos smartphones e de aplicativos dos mais variados segmentos que podemos usufruir com apenas um toque.

Um gestor, que tem para si que o cliente é a pessoa atendida, está muito enganada, pois sem o profissional que a atende, não há como fazer.

Portanto a aproximação do profissional com o cliente será cada vez maior e o ambiente de salão irá desaparecer. Leia a matéria completa em http://educacaovisagismoeprojetos.com.br/bate-papo-com-robson-trindade/ .

4. O trabalho do profissional visagista hoje e no futuro

O mercado está mudando? Não, o mercado já mudou.

E como é o trabalho do visagista hoje e no futuro?

O visagista não é um profissional de atendimento, e sim de elaboração de imagem e projetos, no presente momento, ele ainda é, mas estamos falando de 2015.

Mas no século XXII, o profissional visagista não terá nenhuma noção de como cortar um cabelo, fazer uma escova, porque quem irá executar esse serviço, são outros profissionais.

5. A utilização dos conhecimentos em Visagismo para outras profissões

Quando pensamos na história do cinema, lembramos de Max Factor, que criou uma espécie de capacete com a finalidade de harmonizar o rosto e potencializar a beleza das atrizes.

Nós acabamos agora de fazer um artigo científico. Eu e o Dr. Aranha, que é um dentista bastante conhecido no mercado, fizemos um artigo científico através de próteses dentárias e como encontrar qual é a proporção de ouro de cada dente.

Pois não basta ter dentes brancos, eles precisam ter aparência natural.

Quando falamos em óculos, existem uma série de detalhes que precisam ser levados em consideração para uma escolha correta, como, estilo, tom de pele, formato de olho, sobrancelha, formato de rosto, perfil de rosto, entre muitos outros que precisam ser cuidadosamente analisados para garantir o sucesso do resultado.

Estamos falando de dentes, de óculos? Não, estamos falando de harmonização de imagem.

6. Cobrar ou não pelo trabalho de Visagismo?

Existe uma divisão entre os profissionais na questão da cobrança pela consultoria visagista.

Alguns profissionais acham que não precisam cobrar, julgam ser apenas mais um conhecimento dentro do serviço, mas longe de mim querer resolver o problema de todos, vou apenas dar a minha visão.

Quando participo de qualquer tipo de curso, eu pago por esse curso, tenho despesas para me locomover até o local, com alimentação, invisto em livros, ferramentas, então por que não vou vender esse serviço?

Se eu o comprei tenho que vender, não é justo que eu compre se não posso vender.

Existem muitos profissionais investindo em cursos técnicos, graduação, pós-graduação e trabalhando em mestrados em Visagismo para quê? Para doar os seus serviços? Não, eu não acredito.

A consultoria visagista deve ser vendida apartada do serviço executado, pois o Visagismo é uma profissão, quer a gente queira, quer não.

7. Conclusão

O que existe hoje, são novas possibilidades, não existe mais ditadura, por isso, afirmo com tranquilidade, que o Visagismo é a profissão do futuro.

Sejam bem vindos ao século XXII.

Participe e comente