A missão é substituir, de uma vez, o Punto e o Bravo. A realidade, porém, é que ele vem para ocupar o lugar que já foi do Palio: o de carro mais vendido da Fiat. O Argo, que teve seu nome divulgado no último dia 20, chega com o plano de desafiar o Chevrolet Onix e o Hyundai HB20 na luta pelas primeiras posições no ranking dos carros mais emplacados do País.

O Palio, que era o Fiat líder de vendas, vem, pouco a pouco, tendo atuação discreta no mercado. Em março, ele perdeu 11 posições no ranking, ante fevereiro, e ficou fora da lista dos 20 mais emplacados. Além da despedida da versão de entrada Fire, que saiu de cena no ano passado, o modelo está já defasado em relação a HB20 e Onix.

Com o Argo, que usará uma nova plataforma, a Fiat pretende ficar tecnologicamente mais próxima de Chevrolet e Hyundai naquele que é hoje o segmento mais importante do Brasil. Já o Mobi, atualmente o carro de passeio mais emplacado da montadora, deverá se manter em uma disputa de volumes bem mais modestos com o concorrente Volkswagen Up!.

Por ora, a Fiat não divulgou outros detalhes sobre o Argo, que, nos últimos dias, desfila camuflado por algumas cidades do Brasil, em uma ação promocional. Porém, de acordo com fontes, ele chega ao mercado no fim deste semestre.

Motores

Entre os motores, a versão mais vendida deverá trazer o 1.3 que estreou no Uno, no ano passado. Flexível, esse propulsor de quatro cilindros substituiu o 1.4 no carro veterano e gera 109 cv de potência.

Para encarar Onix e HB20 na briga pela liderança, o mais provável é que o Argo tenha também um 1.0. O do Uno, com três cilindros, é a melhor opção na gama atual da Fiat.

O Argo será produzido na fábrica da Fiat em Betim, em Minas Gerais. Posteriormente, ele terá uma versão sedã, a ser feita pela montadora na Argentina.


Participe e comente