Faz um tempo que você planeja fazer uma cirurgia plástica, mas fica sempre em dúvida sobre o melhor momento. Saiba que o inverno é uma ótima estação para se submeter a um procedimento, pois a temperatura mais fria ajuda na cicatrização e recuperação do paciente. Que tal fazer um laser lipólise, uma lipo, turbinar as mamas ou se livrar do fantasma da calvície por meio de um transplante capilar? Essas são cirurgias que se beneficiam das baixas na temperatura.

O cirurgião plástico Paulo Miranda explica que a laser lipólise é minimamente invasiva e de ação rápida. Procura combater a gordura localizada e também a celulite. Essa técnica possui os mesmos objetivos, indicações e resultados da lipo tradicional, sendo capaz de reduzir a gordura localizada, atenuar, ou até mesmo acabar com a celulite e remodelar o corpo.

O método é realizado com dois tipos de laser, o 924nm, que atua derretendo a gordura, e o 975nm, que gera a compressão da pele, deixando-a mais firme e evitando a flacidez cutânea, comum após a lipo tradicional. O laser é introduzido através de uma fibra ótica, a partir de um micro orifício na pele.

Com isso, o laser chega até a célula adiposa, aquecendo-a e causando a sua quebra. Quando existe pouca gordura localizada, ela é liberada e eliminada, com o tempo, pelo próprio organismo. Quando a área é mais extensa, a gordura é aspirada no mesmo procedimento, através de cânulas bem finas, o que gera um trauma bem menor que a lipoaspiração.

Em casos mais simples e de pouca concentração de gordura, a laser lipólise pode ser realizada no consultório dermatológico. Já para tratar áreas mais extensas, o procedimento deve ser realizado em centro cirúrgico. É utilizada anestesia local tumescente ou anestesia peridural, possibilitando uma retirada maior de gordura com perda sanguínea mínima.

Como o método é pouco invasivo e não exigem pontos, o paciente pode retornar às suas atividades diárias logo após a realização do procedimento. O laser também possui uma ação seletiva, causando pouco inchaço, pouca equimose e poucos hematomas. Isso torna a recuperação mais rápida e menos dolorosa.

Transplante capilar
Existem basicamente dois métodos no mercado para realização de transplante capilar: um deles, mais antigo, é o Folicular Unit Transplantation, ou FUT (Transplante de Unidade Folicular, em inglês). Essa técnica retira uma faixa do couro cabeludo da área doadora, a partir da qual são selecionadas as unidades foliculares (agrupamentos naturais de até cinco folículos capilares) que serão implantadas em pequenos orifícios feitos na área receptora.
O outro método mais moderno e que vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos, adotado por Miranda, é o Folicular Unit Extraction, ou FUE (Extração de Unidade Folicular, em inglês). A diferença é que essa técnica retira as unidades foliculares uma a uma, diretamente do couro cabeludo do paciente, com o auxílio de uma pequena ferramenta cilíndrica (como um canudo). A inserção das unidades na área receptora é feita da mesma forma nos dois métodos.

Implante de silicone na mama
A cirurgia de inclusão de implante de silicone também chamada de mamoplastia de aumento é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo aumentar o volume das mamas e proporcionar um melhor contorno, firmeza e simetria para os seios através da inclusão de prótese de silicone.
A cirurgia é indicada para pacientes que desejam aumentar o tamanho das mamas. O implante de silicone também é recomendado para casos em que houve o comprometimento da sustentação e firmeza das mamas, como as mulheres cuja perda de peso ou gravidez alterou o formato dos seios. Mulheres que tenham assimetria entre as mamas também podem ser beneficiadas por esta cirurgia.

Lipo
A lipoaspiração é uma cirurgia plástica indicada para retirar o excesso de gordura localizada numa determinada área do corpo como barriga, coxas, flancos, costas ou braços, por exemplo, ajudando a melhorar o contorno.
Esta cirurgia deve ser feita quando não se consegue eliminar a gordura localizada através da dieta ou exercício físico, usando anestesia local, peridural ou geral. A duração da cirurgia depende da área e da quantidade de gordura a aspirar.
Esta cirurgia estética não deixa praticamente cicatrizes, pois são feitos pequenos buraquinhos em locais onde é difícil serem vistos, como nas dobras.
Além de remover a gordura, durante a lipoaspiração o médico pode ainda fazer lipoescultura, que consiste em utilizar a gordura retirada e colocá-la noutro local do corpo, de forma a melhorar o contorno corporal.
Assim, na mesma cirurgia, é possível remover gordura localizada da barriga e, depois, colocá-la no bumbum para aumentar o volume, sem ser necessário utilizar implantes de silicone.


Participe e comente