A Kawasaki Ninja 650 2018 ganhou uma série de mudanças, mas manteve características como conforto e a praticidade. Montada em Manaus, a motocicleta custa R$ 33.990 na cor preta e R$ 34 990 na verde. No visual, o modelo da categoria sport touring (que mescla características de esportiva com posição de dirigir mais confortável) tem mudanças na carenagem e no formato dos faróis. Além disso, a bolha, ajustável em três níveis de altura, é nova. Outra novidade é o painel de instrumentos, que ficou maior e agora apresenta visualização melhor. O quadro também ganhou marcador de temperatura e indicador de troca de marchas (shift-light).

Com novos chassi de treliça de aço e balança de alumínio, o modelo ficou 15 quilos mais leve que seu antecessor. Na ergonomia, a mudança está na troca do guidom inteiriço por um semi-guidom e nas pedaleiras mais avançadas.

As mudanças deixaram a moto mais ágil para trocas de direção e a posição de guiar ficou mais confortável para pilotos com mais de 1,80 metro de altura. O pênalti é o banco do garupa, que foi reduzido em relação ao da geração anterior. A suspensão traseira é boa na absorção de impactos e também foi modificada. O amortecedor único saiu da lateral da moto e foi centralizado.

O motor dois-cilindros de 649 cm3³ teve a potência reduzida de 72 cv para 68 cv, mas o torque passou de 6,5 para 6,7 mkgf e é entregue em rotação mais baixa. Isso melhorou as respostas da moto em uso urbano e compensou a perda de potência. A transmissão de seis marchas tem engates curtos e é bem escalonada. Com a adição de embreagem assistida, o acionamento ficou mais leve.

PRÓS E CONTRAS
PRÓS - ERGONOMIA
As mudanças na posição de pilotagem deixaram a moto mais confortável para pilotos mais altos também.

CONTRA - GARUPA
O espaço para o passageiro ficou menor que no modelo anterior, gerando desconforto em trechos longos.
FICHA TÉCNICA
Preço sugerido
R$ 33.990
Motor
649 cm3, 2 cilindros, 8V, gasolina
Potência (cv)
68 a 8.000 rpm
Torque (mkgf)
6,7 a 6.500 rpm
Câmbio
6 marchas


2 RODAS. Kawasaki Ninja 650 2018: pacote de mudanças, mas sem perder a essência. —FOTO: DIVULGAÇÃO

Participe e comente