A Fiat-Chrysler (FCA) está prestes a bater o martelo para a fabricação de um utilitário-esportivo baseado na picape Toro. A ideia havia sido abortada, pois a estratégia do grupo era manter apenas a Jeep no segmento de utilitários-esportivos, com Renegade e Compass. Mas a diretoria da empresa mudou de opinião ao concluir que a Fiat não conseguirá ganhar força na briga com as demais marcas sem um representante no segmento que é crucial na indústria de carros do Brasil.

Das quatro grandes montadoras, a Ford tem o EcoSport, a Chevrolet vende o Tracker - e trabalha no desenvolvimento de um segundo utilitário compacto - e a Volkswagen anunciou recentemente que produzirá no Brasil um jipe compacto e outro médio.

A Toyota não confirma, mas pode fabricar (ou importar) o C-HR. A Honda conta com HR-V e WR-V e a Renault, com Duster e Captur. A Hyundai tem o Creta, a Nissan tem o Kicks e a Peugeot, o 2008. Das dez maiores montadoras do País, por ora só Citroën e Fiat não têm utilitários compactos ou médios lançados ou a caminho.

É esse o panorama que fez a Fiat retomar o plano de fazer um jipe baseado na Toro. Se for confirmado, será o quarto produto feito em Goiana (PE). Os outros são os Jeep Compass e Renegade e a própria picape.

Não se sabe ainda se o novo modelo será compacto, nos moldes do Renegade, ou médio, como o Compass. O certo é que terá o mesmo visual da Toro, que agradou ao brasileiro. Antes do utilitário, porém, a Fiat lançará o sedã do Argo, cujo nome ainda não foi divulgado. O carro será revelado em dezembro, com vendas a partir de janeiro ou fevereiro.im inci tat.

Participe e comente