Segundo estudo da Amway Global Entrepreneurship Report, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, 82% dos brasileiros desejam ter um negócio próprio dentro dos próximos 5 anos. O Brasil aparece como o primeiro na lista que apresentou uma média global de 56% das pessoas declarando ter desejo de empreender.
A pesquisa, que foi publicada pelo Diário do Comércio, revela ainda que 61% dos brasileiros pensam que a probabilidade maior é que se tornem autônomos dentro dos próximos 5 anos, um número bem acima da média global de 39%

O estudo aponta ainda que apenas 1/3 das pessoas realmente chega a abrir o próprio negócio, 43% das desistências devem-se à falta de conhecimento em áreas como marketing e tecnologia da informação. A economia colaborativa neste aspecto torna possível a entrada de pessoas no seguimento de empreendedorismo sem a necessidade ou conhecimento prévio de marketing e tecnologia, pois estas são responsabilidade que ficam a cargo das plataformas online.

São oportunidades inéditas de empreender, desenvolvidas a partir de ferramentas digitais que já estão disponíveis inclusive através de aplicativos para celular. Com elas, não é necessário ter um técnico em TI, já que o cadastro do serviço ocorre no próprio site ou aplicativo da plataforma; tampouco um especialista em marketing, já que essas plataformas funcionam como centrais de busca para que clientes encontrem o serviço de que precisam.

Acompanhando a tendência do empreendedorismo facilitado por plataformas de colaboração, a startup brasileira Parpe surgiu para inovar um mercado tradicional de aluguel de carros. Através de um aplicativo no celular, a empresa facilita a comunicação entre proprietários e condutores que visam realizar uma locação de carro entre pessoas, modalidade também conhecida como carsharing (compartilhamento de carro).
O serviço antes inexistente devido à falta de um seguro customizado para essa ocasião em que um carro particular é dirigido por um terceiro e para fins comerciais, tornou-se viável devido à parceria do Parpe com a Mapfre Seguros.
O resultado é que mais de 3 mil usuários já disponibilizaram seus carros para locação, e obtêm um lucro médio de R$100 por cada dia em que seus carros ficam alugados.

A plataforma passa a ser uma alternativa para quem quer empreender no mercado de aluguel de carros, mas não tem tempo para iniciar um novo trabalho. Essa nova forma de empreendedorismo alternativo, tem sido muito utilizada por pessoas abertas a novas tendências.

O aplicativo de aluguel de carros, Parpe, segue a mesma linha de serviços iniciada pelo Airbnb, que é uma plataforma americana de aluguel de imóveis de pessoa para pessoa, cujo sucesso no Brasil permitiu a obtenção de 31% mais locações em 2017 do que em 2016 – de acordo com dados do site Airdna.
Os serviços de pessoa para pessoa, também conhecidos como P2P ou peer-to-peer, estão em grande expansão e seu sucesso não se deve à crise e à busca de um plano B quando os empregos tradicionais estão escassos, mas sim a uma nova mentalidade que considera que o regime de trabalho padrão não precisa ser a única fonte de renda.

Outros serviços colaborativos que promovem o empreendedorismo incluem a divulgação online de freelancers como o Workana e o Fiverr. Além de plataformas que facilitam a oferta de um serviço específico, como o Uber, que ajuda motoristas particulares a encontrar clientes; o Dogme, no qual é possível anunciar serviços de passeio com cachorros; e o Dineer, que possibilita vender jantares que são oferecidos na própria casa de quem cozinha.



Website: https://www.parpe.com.br/

Participe e comente