A Renault está convocando todos os proprietários de Kwid a comparecerem à rede de concessionárias por causa de possibilidade de falhas em dois sistemas: alimentação de combustível e freios. O recall envolve toda a produção do modelo, incluindo os feitos nas fases de pré-série e homologação.

No total, 21.802 unidades estão relacionadas a problemas nos freios, produzidas entre 1º de março do ano passado e 2 de novembro deste ano.

No caso da falha na linha de combustível, são 16.798 unidades, montadas entre 1º de março do ano passado e 27 de setembro deste ano. Isso significa que a maioria dos exemplares deverá passar por reparo nos dois sistemas. Os chassis, não sequenciais, vão de HJ524902 até JJ999218.

Pela posição do tubo de combustível, pode ocorrer a perfuração da mangueira, causando vazamento de combustível. Para solucionar o problema, a Renault fará o reposicionamento da peça e, se necessário, sua substituição. Quanto ao sistema de freios, de acordo com a montadora foram constatadas trincas, que em casos extremos podem ocasionar ineficiência de frenagem ou travamento das rodas e perda de dirigibilidade, com risco de causar acidente. A empresa fará a verificação e substituição de componentes. O reparo tem duração de até um dia.

A Renault também está fazendo recall de Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch, para verificação da mangueira de baixa pressão da direção hidráulica. Foi constatada que a deterioração da mangueira causa vazamento do óleo, com possibilidade de endurecimento da direção e, em casos extremos, perda da dirigibilidade. O recall envolve 13.026 unidades, fabricadas entre 29 de julho e 6 de outubro de 2016. O recall dura até 1h30.

Participe e comente