Expressão clássica da confeitaria francesa, doce feito com lâminas finíssimas de massa folhada seduz pelo delicado equilíbrio de ingredientes, sobressaindo o creme de baunilha

Uma das sobremesas mais requintadas (e saborosas!) da surpreendente confeitaria francesa, o mil-folhas tem origem incerta e secular. Escritos antigas localizam referências ao doce no século 17 e a interpretação de algumas receitas aproximam a sobremesa do Baklava, o doce de massa folhada originário do Oriente Médio. Certeza mesmo é a participação de Marie-Antonie Carême nessa história. O 'chef dos chefs' teria aperfeiçoada a receita e dado a ela o merecido protagonismo na confeitaria francesa. Aliás, Carême tinha especial predileção pela massa folhas e nos banquetes que preparava para a nobreza europeia costumava caprichar em doces preparados com o ingrediente.

A origem da massa folhada é controversa. Uma das teorias atribui sua criação ao pintor Lorrain, codinome de Claude Gellée, que, para alegrar seu pai doente, pegou um grande pedaço de massa de pão e passou no meio uma grande quantidade de manteiga, ignorando assim as recomendações de seus chefes que afirmavam que a manteiga escorreria da massa, durante o cozimento. Grande foi a surpresa de todos, quando ele retirou do forno uma enorme bola de massa, toda folhada, tão gostosa que seu pai lhe pediu mais. Outra teoria considera a massa uma criação do confeiteiro francês Feuillet.

HISTÓRIA
Originalmente, o mi folhas era preparado com 729 camadas e massa folhadas e 729 camadas de manteiga, num processo exigente em cuidados para preservar sua integridade e delicadeza, virtude que torna o doce tão espetacular, além, é claro, do sabor. Carême arredondou os números o chamou e deu lhe o nome de mil folhas


RECEITA
Ingredientes
, 75 g de creme de leite fresco batido em ponto de chantilly
,65 g de gemas
,50 g de açúcar
,25 g de amido de milho
,250 ml de leite
,4 retângulos de massa folhada
,2,5 folhas de gelatina
,1/2 fava de baunilha
,Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Preparo
CREME
w Leve a ferver o leite com o açúcar e a fava de baunilha.
w Em outro recipiente, coloque as gemas e o amido.
w Misture o leite quente com as gemas e volte ao fogo até engrossar.
w Acrescente a gelatina hidratada e dissolvida em água.
wDeixe o creme esfriar e incorpore o chantilly.
MASSA
w Asse a massa a 150 ºC por 1 hora, retire do forno e deixe esfriar.

MONTAGEM
w Corte a massa em 3 partes e recheie com um saco de confeitar.
w Polvilhe com açúcar de confeiteiro e sirva em seguida.

DICA O chef francês Michel Guérard, um dos mestres sagrados da cozinha francesa, tem dicas preciosas para quem quer trabalhar com perfeição a massa folhada. Guérard ensina que, como a massa folhada tem tendência a encolher no forno, o ideal é cortá-la em retângulos um dia antes de assá-la e deixar descansar na geladeira, cobertos com filme plástico. No caso do creme de leite, sempre usar o fresco e gelado.

Receba todos os dias no seu e-mail as principais notícias de Maringá e região
Só um envio por dia. Cancele quando quiser

Participe e comente