Ainda pouco assíduo na mesa do brasileiro, que consome cerca de 11 quilos por pessoa/ano, peixe é versátil na cozinha como coadjuvante ou protagonista de uma infinidade de receitas, além de ser fonte indispensável de nutrientes para manutenção da saúde

Há cerca de 2 milhões de anos, ancestrais do homem se sentaram às margens de um rio num lugar remoto da África, hoje o Quênia, para comer peixes, deixando ali vestígios que posteriormente seriam identificados pelos arqueólogos como a primeira refeição humana com animais aquáticos. "Os primeiros  cérebros humanos nitidamente maiores aparecem com o Homo erectus, cerca de 1,8 milhões de anos atrás, e os pesquisadores há muito tempo pensam que os nossos antepassados começaram a comer mais carne por 2 milhões de anos atrás para abastecer o impulso dramático na massa cinzenta. Alguns sugeriram que os peixes, crustáceos e moluscos deve ter aparecido no menu ao mesmo tempo, porque o marisco é rico em ácido docosahexaenóico e ácido araquidônico, também conhecidos como ácidos graxos ômega-3 e ômega-6, que são essenciais para o crescimento do cérebro humano", revela texto publicado na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Portanto, o peixe faz parte da alimentação do homem há um bocado de tempo – e seu consumo só tem aumentando, razão de alerta da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU), estimando que em 2030 o déficit de pescado no mundo atingirá 100 milhões de toneladas. Outros dados da entidade indicam que o consumo mundial de pescado atingiu 19,2 quilos per capita por ano, acima dos 12 quilos recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, o consumo chega a 11 quilos por pessoa e pelo menos dois fatores justificam a ausência do alimento na mesa: preço e hábito. Mesmo com essas barreiras o peixe e seus parentes, como crustáceos, são reconhecidos como importantes na manutenção do estoque de nutrientes indispensáveis para preservar a saúde do corpo. Associado a outros alimentos, o peixe forma uma dieta perfeita, como comprovou o biólogo e fisiologista Ancel Keys, a quem é atribuído a criação da expressão 'Dieta Mediterrânea'.

O pesquisador aprofundou estudos de outro cientista, Lorenzo Piroddi, que buscou estabelecer conexão entre os hábitos alimentares e doenças metabólicas, propondo a seus pacientes maior ingestão de vegetais e peixes e menos gordura animal. Ancel Keys foi na mesma direção, associando uma dieta rica em frutos do mar, peixes, azeitona, legumes, verduras e azeite de oliva a menores riscos de doenças cardiovasculares. As conclusões do pesquisador foram tiradas ao final do Estudo dos Sete Países, realizado com cerca de 12,7 mil homens de meia idade no Estados Unidos, Japão, Itália, Grécia, Holanda, Finlândia e a antiga Iugoslávia. A saúde de italianos e gregos se destacou nos estudos em função de uma dieta rica em gorduras monoinsaturadas, pequenas em gorduras saturadas, consumo de pescados, frutas e vegetais, cereais integrais, legumes e consumo moderado de vinho.

Quero saber

Tilápia lidera produção
A tilápia (também conhecido como Saint Peter) está entre os peixes mais consumidos no país. Em 2015 produção aumentou 9,7% chegou a 219 mil toneladas. O peixe é o mais criado pela piscicultura no país e chega a 45,4% do total da produção total. A produção de tilápia no Brasil está concentrada principalmente em quatro estados, sendo o Paraná o maior produtor, com 28,8%. São Paulo produz 13,2%, seguido por Ceará, com 12,7%, e Santa Catarina, com 11,4%. A cidade cearense de Jaguaribara é a líder na criação de tilápia, com 13,8 mil toneladas do pescado, o que equivale a 6,3% da produção nacional. Enquanto a tilápia é mais produzida no Sul, Sudeste e Nordeste, no Norte os peixes conhecidos como redondos são os mais criados, como o tambaqui, tambacu e pacu. O tambaqui foi o segundo peixe mais produzido no Brasil em 2015, com 135 mil toneladas, peso que corresponde a 28,1% da produção brasileira.

Por que comer?

Os peixes têm grandes quantidades de vitaminas do complexo B, A e D. Também são ricos em minerais como cálcio, fósforo, ferro, cobre, selênio e, no caso dos peixes de água salgada, iodo. São excelentes fontes de aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo. Em comparação com outros tipos de carne, têm maior proporção de ácidos graxos poli-insaturados, dentre eles o ômega 3, responsável pelos maiores benefícios à saúde. Dentre eles estão a redução do risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC), de depressão, do Mal de Alzheimer e de morte por doença cardíaca. A substância também é importante na formação do cérebro dos bebês ainda na barriga. Por isso é altamente recomendável para as gestantes.

SALMÃO À PROVENÇAL
Ingredientes
, 4 postas de salmão fresco
manjericão
,tomilho
,alecrim
,orégano
,sal e pimenta
,azeite
,4 colheres (sopa) de manteiga
,suco de 1/2 limão

Preparo
Manteiga de ervas
Preparo
wBata a manteiga até ficar em consistência de creme. wAdicione as mesmas ervas descritas acima e o suco de limão.

Preparo do peixe
wDisponha as postas de salmão em uma travessa refratária e salpique com as 4 ervas. Em seguida, adicione sal, pimenta a gosto e algumas gotas de azeite. wAsse por 15 minutos à temperatura em potência alta (verificar pois pode variar o tempo de forno para forno). wSirva com batatas, uma salada fresca e manteiga com ervas.

Curiosidade

O Brasil conta com 3 mil espécies de peixes, dos quais um grande número com potencial para utilização dentro da piscicultura como dourado, jaú, matrinxã, piau, pintado, pirarucu e jundiá. A participação das espécies nativas na piscicultura fica abaixo dos 20%, enquanto na Ásia, onde está concentrada a maior produção mundial de peixes, cerca de 95% dos cultivos estão baseados em espécies nativas daquele continente. (FONTE: Anuário Brasileiro de Pesca)

FILÉ DE TILÁPIA AO MOLHO DE COCO
Ingredientes
, 8 filés de tilápia
,4 batatas média (pré-cozidas)
,1 cebola
,4 dentes de alho
,1 pimentão amarelo
,1 tomate
,1 cenoura
,Salsinha a gosto
,Sal a gosto
, Limão para temperar
,300ml de leite de coco
,Azeite
,200ml de creme de leite

Preparo
w Tempere os filés de tilápia com limão e sal. Deixe descansar. w Corte as batatas em fatias grossas, e cozinhe com pouco sal por cerca de 10 minutos. w Em uma panela, coloque um pouco de azeite, a cebola picada, frite e em seguida coloque o alho picado. w Adicione a cenoura cortada em juliene (palito) e frite mais um pouco. w Adicione o leite de coco e o creme de leite e tempere com sal. Reserve. w Forre uma travessa de vidro com as fatias de batatas pré-cozidas, coloque os filés de tilápia sobre as batatas, coloque o molho em cima dos filés e decore com salsinha picada. w Cubra o refratário com papel alumínio e leve ao forno por 40 minutos. Retire o papel alumínio e deixe no forno por mais 10 minutos. Sirva acompanhado de arroz e salada.

LINGUADO AO MOLHO
DE MARACUJÁ
Ingredientes
, 600 filés de linguado
,2 colheres (sopa) de farinha de trigo
,3 colheres (sopa) de azeite de oliva
,1 cebola média picada
,1 cenoura média ralada grosso
,1/2 xícara de suco de maracujá
,1/2 xícara de Água
,3 colheres (sopa) de mel de abelha
,1 xícara de iogurte natural
,2 colheres (chá) de molho inglês
,sal a gosto
,molho de pimenta vermelha a gosto

Preparo
w 1.Tempere os filés com sal e passe na farinha. wEm uma frigideira antiaderente, aqueça o azeite em fogo médio (170 ºC a 190 ºC). wFrite o peixe por 3 minutos, virando-o na metade do tempo. Retire e reserve. wNa mesma frigideira, frite a cebola por 5 minutos, mexendo às vezes.wJunte a cenoura e refogue por 4 minutos, mexendo. wAdicione o suco, a água, o mel, o iogurte o molho de pimenta e o molho inglês e cozinhe por 2 minutos. wJunte os filés com cuidado e deixe pelo tempo suficiente para aquecê-los. Sirva em seguida.

SARDINHA ESPECIAL
Ingredientes
, 2 latas de sardinha ao molho de tomate
,1/2 kg de batata
,4 colheres (sopa) de manteiga amolecida
,3colheres (sopa) de salsa (ou salsinha) picada
,4 dentes de alho
picados
,4 colheres (sopa) de pão amanhecido ralado
,pimenta-do-reino a gosto
,Sal a gosto

Preparo
w Cozinhe a batata em água quente até ficar macia. w Escorra e passe por um espremedor. w Tempere com o sal e a pimenta e reserve. w Em uma tigela, misture a manteiga, a salsinha e o alho. Reserve. w Em um refratário untado, espalhe a batata, cubra com as sardinhas e regue com o molho de tomate. w Faça uma camada com a manteiga e polvilhe com o pão ralado. w Leve ao forno médio (170 a 190 °C), preaquecido, para gratinar.

Participe e comente