Pouco se fala sobre a culinária goiana, mas o pequeno estado tem uma gastronomia rica e diversificada, refinada sob influência da Bahia e Minas Gerais. Os indígenas também acrescentaram algumas pitadas de tempero nessa panela. O resultado é uma culinária com sabor tradicional que, apesar das muitas influências, se impõe pela originalidade de pratos curiosos, como o 'arroz de puta'. Não se sabe exatamente a origem do 'arroz de puta', mas a receita é uma adaptação matuta da famosa paella. Na prática, é uma gororoba que mistura sobra da geladeira. Melhor: era! Com o tempo a mistureba foi se aperfeiçoando e a receita adquiriu status de refinada – ou pelo menos integra a relação de receitas típicas goianas, ao lado do arroz de pequi, outra preciosidade do estado. Sobre a receita se contam muitas histórias. A mais reproduzida coloca a gororoba na cozinha de 'casas de tolerância', onde o encontro do desejo com o interesse rende um bom negócio. As senhoritas dos estabelecimentos eram obrigadas a preparar o próprio almoço (ou jantar) – e na falta de ingredientes, juntavam ao arroz o que dispunham. Logo a invenção das moças se tornou um prato requisitado até pelos clientes, que o chamavam de 'arroz de puta pobre'. Cafetina mais inovadora, até por suas origens francesas, decidiu adicionar algum requinte à receita e acrescentou a ela ingredientes mais sofisticados como açafrão, costelinha e calabresa. O prato subiu de nível social e virou 'arroz de puta rica'

ARROZ DE PUTA RICA
Ingredientes
, 6 sobre coxas de frango cortadas a passarinho
, 1 linguiça calabresa em rodelas
, 6 costelinhas defumadas
, 3 xícaras de arroz
, 2 cebolas grandes raladas
, 6 dentes de alho amassados
, 6 xícaras de caldo de galinha
, 2 colheres (sopa) de açafrão
, 1 xícara de ervilhas frescas
, 1 xícara de milho verde
, 2 ovos cozidos e ralados
, 1 xícara de bacon cortado em cubos e frito
, 1 xícara de tomate cortado em cubinhos
, Cebolinha picada e salsinha a gosto
, óleo, sal e pimenta a gosto.
Preparo
w Tempere as sobrecoxas com sal e pimenta do reino a gosto, um pouco do alho amassado e parte da cebola ralada. w Deixe marinar por pelo menos uma hora. w Cozinhe as costelinhas defumadas. Reserve. w Em uma panela, de preferência de ferro, coloque o bacon picado com um fio de óleo e leve ao fogo, mexendo sempre, até dourar. Reserve. w Na mesma panela, aproveitando o óleo da fritura do bacon, coloque o restante do alho e da cebola e leve ao fogo, refogue o frango, a linguiça cortada em rodelas e deixe fritar ligeiramente. Acrescente o arroz e refogue-o um pouco. Ponha a ervilha fresca, o milho. w Misture o açafrão ao caldo de galinha e incorpore-o, fervente, ao arroz, aos poucos, deixando-o cozinhar. Abaixe o fogo, deixe a panela parcialmente tampada e cozinhe até secar o excesso de água. w Frite ligeiramente as costelinhas e coloque-as sobre o arroz. Salpique com o bacon frito o tomate, a cebolinha e salsa picadas e os ovos ralados. Sirva ao sair do fogo com uma boa salada verde.

Participe e comente