O galo se tornou um ícone popular francês após a queda do império romano e o motivo foi um simples trocadilho. A palavra gallus podia significar tanto galo em latin, quanto gaulês, na língua local. Desde então os franceses possuem uma grande afinidade com a ave e ela é símbolo da várias federações esportivas além de uma grande marca de artigos esportivos.

Cultura inútil a parte, a França tem o galo, ou o frango, mais famoso do mundo gastronômico, mais precisamente na região de Bresse, ao sul da Borgonha. Lá é o lar do renomado Poulet de Brésse. A raça de penas brancas e pés azulados é considerada a mais saborosa e existe inclusive uma denominação de origem controlada para a criação destes frangos, com severas regras e padrões altíssimos de qualidade.

Não é de se estranhar que na mesma região exista um dos pratos mais famosos da França, o Coq au Vin. Tradicionalmente, este prato é feito com um galo velho, cuja carne dura fica macia e suculenta depois de cozida por horas em vinho tinto. É uma preparação similar a outro prato tão famoso quanto, o Bouef Bourguignon, também feito com cortes de carne duros, mas que ficam deliciosamente macios depois do longo cozimento.

Mas se você não tem acesso tão fácil assim a um galo velho, nem a um poulet de Bresse, não se acanhe, pois uma boa galinha caipira também é muito apropriada para este preparo. Sirva-se de um bom vinho, seja da Borgonha ou não, e aproveite este prato rico e saboroso.

(Fonte: Selo Reserva)

Ingredientes
, 600g de batata
, 1 galo inteiro (ou galinha caipira)
, 3 cenouras picadas
, 3 cebolas picadas
, Vinho tinto
, Conhaque
, Farinha de trigo
, 1 talo de aipo
, Cogumelo-de-Paris
, 1 pitada de açúcar
, Sangue do galo
, Bacon
, Minicebolas
, Manteiga
, Salsa
, Tomilho
, Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo
w Antes de começar o preparo do galo, coloque as batatas descascadas para cozinhar em uma água com sal. Separe as partes da ave e depois coloque-as para marinar durante 48 horas em um recipiente com vinho tinto, cenoura, cebola, aipo, salsa e tomilho. Depois desse tempo, retire os pedaços do galo e peneire o molho. Separe a parte líquida e deixe ferver. Em outra panela, coloque os legumes que estavam na marinada para refogarem. w Em uma frigideira, comece a dourar o galo e tempere com pimenta-do-reino a gosto. Coloque conhaque e flambe a carne. Coloque um pouco de farinha por cima e depois misture novamente na panela com os legumes. w Na panela onde estava a parte líquida da marinada, retire as impurezas de tempero que estão por cima do galo com uma escumadeira.

Depois de limpo, adicione o molho já fervido também na panela do galo com os legumes e deixe durante uma hora e meia. w Depois desse tempo, retire novamente os pedaços do galo e junte ao molho o sangue da ave, previamente separado. Peça para o açougueiro separar quando comprar o galo inteiro. Para não coagular, misture um pouco de vinagre. w Enquanto o molho fica pronto, cozinhe os cogumelos em uma frigideira e as cebolinhas com manteiga e um pouco de açúcar, para caramelizarem. Tempere os cogumelos com sal a gosto. w Retire os ossos do galo e coloque a carne no prato em que vai servir. Por cima, acrescente o molho reduzido, as batatas em volta e por último os cogumelos, cebolas caramelizadas e uma salsinha picada. Sirva em seguida.

Participe e comente