O Diário do Norte do Paraná busca, ao longo desses 44 anos, aprimorar seus serviços, se adequar à demanda e se reinventar, todos os dias. Um grande passo nessa trajetória foi a compra de um maquinário importado dos Estados Unidos, em 2010, para o Parque Gráfico. O equipamento triplicou a produção de impressões e aumentou o potencial de prospecção de negócios da empresa.

Funcionários do setor de logística e impressão visitaram empresas na Suíça, Alemanha, Colômbia, Turquia, Dinamarca, Noruega, Argentina e Estados Unidos. A máquina escolhida foi norte-americana, por apresentar tecnologia avançada e proporcionar maior segurança.

A empresa levou oito meses para fabricar o equipamento. No total, são oito metros de altura e cinquenta de comprimento. Treze contêineres foram usados para transportar a impressora em um navio até o Porto Seco do Norte do Paraná. E em junho de 2011, o novo maquinário chegou a Maringá.

Para suportar tamanha estrutura, O Diário construiu um novo Parque Gráfico. Foram necessários vinte caminhões de cimento para fazer a base onde o equipamento seria instalado. Toda a equipe recebeu treinamentos específicos para fazer o "brinquedo" funcionar. E em março de 2012, a nova impressora começou a funcionar com 100% de sua capacidade.

A impressora anterior imprimia apenas 15 mil edições de O Diário por hora, e fazia standard de, no máximo, 12 páginas - seis coloridas e seis em preto e branco. A nova, faz 40 mil exemplares por hora, ou seja, cerca de 700 por minuto, com capacidade para standard de 16 páginas - todas coloridas.

"Após o fechamento da edição, em aproximadamente vinte minutos elas já estarão rodando na impressora. Administramos o maquinário por meio de touch. Tem um painel, e dali você faz tudo sem sair do lugar. Devido a essa praticidade, hoje nós imprimimos todas as edições de O Diário em pouco tempo. Antes, gastávamos muitas horas. Tenho bastante contato com outros jornais, e os maquinários não chegam nem aos pés do nosso", conta Marcos Laurindo, líder de impressão do jornal há cerca de 18 anos.

O Parque Gráfico de O Diário também funciona como prestador de serviços, ou seja, gráfica convencional. Além de imprimir "O Diário nosso de cada dia", também imprime outros materiais de clientes de Maringá, de outras cidades do Paraná, Rondônia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Minas Gerais e outras.

Agradecimentos

Marcos Laurindo não esquece daqueles que contribuíram com seu crescimento em O Diário.

"Eu agradeço muito a várias pessoas que trabalhei durante todos esses anos, grandes amigos, como o sr. Frank, César, Josué e o Ricardo Cardoso - ex-gerente industrial e logística -, que me ensinou muita coisa. Tudo o que conquistei na empresa foi por causa dessas pessoas", enfatiza.©

Participe e comente