Cursando o terceiro ano de administração de empresas na Unifamma, Luiz Carlos Ferreira dos Santos Lima, 22, foi além do básico, do que se aprende em sala de aula. Morador de Água Boa, ele vem todos os dias para Maringá trabalhar e estudar. Desde junho do ano passado, o jovem faz estágio na secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) do município.

"Quando consegui a bolsa do Prouni e entrei na faculdade, não tinha experiência nenhuma. O estágio ajudou a me moldar para o meu curso. Foi a confirmação de que é isso que quero fazer. Além disso, me ajudou a não ser tão fechado com as pessoas. No meu estágio, tenho muito contato com pessoas de todos os tipos, e isso agrega conhecimento em soluções de problemas com pessoas - faz parte da área de gestão, que é o que eu gosto. E ainda tenho uma renda, proveniente do estágio, que não é muito mas já ajuda a minha família", explica o jovem.

De acordo com o professor e coordenador dos cursos de Administração, Marketing, Recursos Humanos e Engenharia de Produção da Unifamma, Thiago Silva Prado, o estágio possibilita a ampliação dos conhecimentos do universitário. "Possibilita, acima de tudo, adquirir experiência efetiva em sua área de formação. Um aluno que passa por um estágio, sem dúvidas, está mais preparado para atuar no mercado de trabalho. Alguns cursos requerem estágio obrigatório, ou seja, se o aluno não praticar não consegue obter o título de graduado. Porém, para aqueles cursos em que não existe obrigatoriedade, é essencial que o aluno busque por uma agência e se encaminhe para praticar os seus conhecimentos", explica.

"No cenário atual, onde encontramos cada vez mais uma formação em massa de profissionais, quem se destaca é realmente aquele que se prepara de todas as formas possíveis, que participa dos eventos propostos, cursos de formações complementares, bem como o estágio em uma empresa do segmento de sua preferência. Existem inclusive estágios remunerados em órgãos públicos, o que enriquece ainda mais a formação, pois, o aluno tem a oportunidade de conhecer o funcionamento tanto da área privada quanto da pública", enfatiza Prado.

Segundo ele, o estágio ajuda sim a confirmar a escolha da profissão. "Quando o aluno estagia na sua área de formação, o curso de graduação passa a ser mais atrativo, pois, tudo aquilo que os professores falam em sala de aula, eles confrontam com a realidade do ambiente de trabalho", conta.

A Unifamma incentiva e apoia todos os acadêmicos em relação às vagas de estágio. A instituição conta com uma empresa júnior - Consultoria Empresarial Júnior (Conem) -, mantida e coordenada pelo curso de administração, que recebe também alunos apoiadores de outras áreas do conhecimento. "Nesse semestre letivo, estamos com dois grupos de estagiárias de psicologia trabalhando na empresa júnior. Nossa consultoria faz a divulgação (recrutamento) de vagas de estágios e também de empregos para todos os alunos da Unifamma. As vagas são disponibilizadas na página da empresa nas redes sociais, bem como em todos os murais da instituição. Quando uma empresa terceira entra em contato com a Conem, os empresários juniores - alunos voluntários no projeto -, fazem também todo o processo de seleção, que envolve testes, entrevistas, dinâmicas e etc", conta Thiago Silva Prado.

Por meio dos empresários juniores, são ofertados também vários cursos preparatórios para os alunos que buscam uma oportunidade de estágio, como por exemplo, curso de como montar um currículo e como se comportar em uma entrevista de emprego.

Empresas também ganham

De acordo com Thiago Silva Prado, existe a possibilidade de estagiar em todas as áreas. Para área de administração, por exemplo, são ofertadas, semanalmente, mais de cem vagas de estágios em Maringá - que envolvem áreas de recursos humanos, finanças, marketing e outras. "Podemos perceber que muitas empresas oportunizam acadêmicos do Ensino Superior a colocarem em prática os seus conhecimentos, pois, sabem que o maior capital de uma organização são as pessoas, sendo assim, se esse capital for composto por estudantes, os processos organizacionais conseguem ser ainda mais criativos, empreendedores e eficazes", acrescenta.

Para ele, empresas que contratam estagiários estão à frente no mercado competitivo. Isso porque, estagiários são personagens fundamentais para o sucesso de uma instituição. Um aluno consegue apresentar estratégias ideais com base científica, ou seja, o planejamento deixa de ser pelo senso comum, e passa a ser definido estrategicamente de acordo com pesquisas elaboradas por grandes referências nacionais e internacionais. Por isso, ao ter um estagiário, uma organização pode aproveitar esses conhecimentos técnicos e enriquecer suas abordagens de vendas", ressalta Prado.


EXPERIÊNCIA. Luiz Carlos Ferreira dos Santos Lima é aluno de administração da Unifamma e faz estágio na Semob. — JOÃO PAULO SANTOS

Participe e comente