Fazer um curso e se tornar fluente em Inglês é uma vantagem no curriculum para procurar emprego. Isso ajuda tanto profissionais que tem ampla opção de carreiras no Brasil, como é fundamental para quem planeja trabalhar no exterior. Uma das opções – e que cresce no Brasil – é o ensino High School. "O aluno expande o leque de possibilidades no próprio país e fora dele. Ao concluir o High School, o aluno terá uma visão de mundo diferente e muito maior", explica a coordenadora do curso de Inglês do Colégio Objetivo e do Programa High School, Vanessa Santos. "Quem faz High School estará mais apto para ser agente transformador da sociedade na qual está inserido".

Ela aponta que estudar no High School é diferente de aprender Inglês numa escola de idiomas. No High School o objetivo não é ensinar a língua. E sim imergir no mundo americano. É estudar na sala de aula aqui como se estivesse numa escola americana com o curriculum e grade de lá. Assim são estudados e debatidos a oratória, história americana, governo americano, marketing, economia, saúde, literatura, entre outros aspectos. "Vivenciar situações no High School é muito diferente que estudar lições em inglês. Se desenvolve muito as habilidades na língua inglesa, chegando a interpretar e pensar diferente, quanto mais avança no curso", ressalta Vanessa Santos.

Essa imersão faz com que o estudante de Inglês nesse sistema saia da zona de conforto e encare desafios para instigar e aprimorar as habilidades valorizadas para a formação do ser humano. O que acaba sendo uma grande vantagem no mercado de trabalho. Assim são desenvolvidas a liderança, o pensamento crítico, a autonomia, a criatividade, a oratória e outras características exigidas em cargos de diferentes níveis nas empresas.

Até mesmo no Brasil há uma ampla opção de empregos que o Inglês pode ser um diferencial no curriculum. E não são somente as profissões relacionadas à tecnologia, comunicação e cultura, que mais comumente usam o Inglês. O mercado pede esse diferencial até quando não se usa idioma estrangeiro no trabalho. Ter certificação do Inglês no curriculum serve como elemento classificatório nas seleções do Recursos Humanos e mostra que o candidato se interessa em aprender mais e não se acomoda com a formação.

Barreiras

Um dos percalços no aprendizado do Inglês é a defasagem das escolas regulares (municipais e estaduais) em relação à realidade e o que o mercado de trabalho exige. Vanessa Santos comenta que já são adotadas novas práticas no Brasil para aumentar a fluência de quem estuda Inglês. Como material didático mais atual, aumentar a carga horária do idioma nas escolas, capacitar professores, entre outros.

Uma situação que ajuda muito a fluência do Inglês e facilita a entrada no mercado de trabalho é o intercâmbio. Viajar para outro país – mesmo que temporariamente - é uma possibilidade real de conhecer e viver diferentes segmentos da sociedade. E assim se preparar para um emprego e seguir carreira no exterior no futuro.

No Colégio Objetivo, em Maringá, o High School recebe os alunos por volta dos 14 anos e o curso dura três anos. Mas o critério não é a idade. O interessado precisa estar matriculado no Colégio Objetivo e, no mínimo, cursando o 9º ano do Ensino Fundamental ou no 1º ano do Ensino Médio. Para o High School o aluno precisa ter nível de proficiência, em língua inglesa A2, de acordo com o Quadro Comum Europeu de Referências para Línguas (CEFR).


IDIOMA. Coordenadora do curso de Inglês do Colégio Objetivo e do Programa High School, Vanessa Santos: ""Quem faz High School estará mais apto para ser agente transformador". — DIVULGAÇÃO/OBJETIVO

O QUE É O HIGH SCHOOL?

As aulas são no contra turno e há parceria com a Universidade de Missouri, incluindo contato dos alunos maringaenses com professores da instituição americana. As disciplinas universais (Matemática, Biologia, Física, Educação Física) ofertadas na grade curricular do colégio são compostas com as disciplinas americanas. O desempenho escolar tem que ser muito bom nos dois currículos: brasileiro e americano, e ao final da terceira série do Ensino Médio, duas certificações serão entregues a esses alunos.

A coordenadora Vanessa Santos aponta que o High School tem cada vez mais visibilidade no Brasil. Apesar que são poucas escolas no Paraná que ofertam um programa como do Colégio Objetivo, destacando a infraestrutura, qualidade, matriz curricular americana e material didático exclusivo.

Participe e comente