A Bovespa opera em queda na manhã desta quinta-feira, 17, em sintonia com o sinal negativo de suas pares em Wall Street e diante do desconforto do mercado em relação à surpresa com o Comitê de Política Monetária (Copom), que manteve na quarta-feira, 16, a taxa básica de juros em 6,50% ao ano, quando os agentes esperavam um corte final da Selic para 6,25%.

A crítica é em relação à comunicação do Banco Central, considerada "imperfeita", já que teria induzido a aposta majoritária na queda da taxa básica.

O mau humor é generalizado e as ações dos bancos recuam mais de 1,0%, assim como os papéis de Vale e Petrobras.

No caso da estatal, pesa ainda a informação do Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) de que terminou sem definição a reunião da comissão interministerial realizada na quarta para negociar o acordo de revisão do contrato de cessão onerosa.

O prazo para o acordo entre a União e a Petrobras termina nesta quinta e é possível que o relatório não seja concluído.

Participe e comente