Recentemente, o WhatsApp lançou o WhatsApp Business, versão corporativa do aplicativo. A novidade deve se tornar bastante popular entre os comerciantes, que já utilizam o mensageiro como uma ferramenta para ampliar as vendas. De acordo, com uma pesquisa feita com lojistas, pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), 58% dos comerciantes paulistas utilizam o WhatsApp para divulgar seus produtos.

A pesquisa mostrou ainda que os pequenos empresários estão se adequando à nova ferramenta - 81% dos entrevistados fazem um cadastro dos clientes no próprio estabelecimento comercial e 54% cadastram o número de WhatsApp para um contato posterior. De acordo com o diretor jurídico da Federação, Alexandre Damásio Coelho, a tendência é que o WhatsApp Business seja um sucesso entre os pequenos negócios.

"A chegada da ferramenta WhatsApp Business e suas funcionalidades diferentes da convencional, podem trazer ao pequeno varejista um meio tecnológico mais parecido com o balcão, transferir ao aplicativo a 'afetividade' de bate papo deve ser a nova revolução para os pequenos negócios. Agregar ao telefone o carisma do varejista é a meta", ressalta.

Ainda segundo o Coelho, o ambiente virtual tenta, cada vez mais, se assemelhar a experiência física da compra. No entanto, ele ressalta a necessidade do consumidor ter experiências sensoriais e ser atendido por uma pessoa, quando há dúvidas na compra ou quando precisa de assistência pós-venda, por exemplo.

"No pequeno varejo é tudo diferente, o modelo de negócio tem viés 'afetivo', o relacionamento com o cliente é maior que a aquisição do produto, é uma experiência de compra, em uma relação de confiança. O comerciante ainda possui mais poder que a marca. Impossível replicar esse modelo de negócio em ambientes virtuais, mas as ferramentas digitais são fundamentais para auxiliar no sucesso do empreendimento ", destaca o diretor jurídico da FCDLESP.

Para o empresário Marcelo Dória, que possui 13 lojas na zona leste da capital paulista, o WhatsApp deve ser tratado como uma ferramenta inteligente em época de crise. “O cliente não quer receber mensagens que não sejam do perfil dele. Por isso é importante estabelecer uma relação direta e oferecer muito além de produtos. Em nossas lojas utilizamos o aplicativo para convidar o cliente para participar de um café da manhã para conhecer a nova coleção, enviamos notícias de saúde e bem-estar, com o objetivo de mostrar que ele é importante”, explica.

Segundo dados da Anatel, o Brasil possui 239,1 milhões de celulares. O WhatsApp divulgou recentemente, que há 120 milhões de usuários do WhatsApp no País. Ainda de acordo com o aplicativo, cerca de 80% das empresas brasileiras usam o mensageiro para se comunicar com seus clientes e em cinco dias houve mais de 500 mil downloads da versão business do aplicativo, que está disponível apenas na Play Store, para smartphones com o sistema operacional Android.

Participe e comente