O armazenamento em flash, também conhecido como flash storage está ganhando cada vez mais espaço dentro de pequenos, médios e grandes negócios. Atualmente ele é utilizado por muitas companhias em conjunto com o disco rígido, formando um sistema híbrido. Porém, a tendência é que, com o passar do tempo, esse sistema seja totalmente flash, garantindo o melhor desempenho e evitando lentidão. Muitos especialistas afirmam que esse é o futuro do setor e que é apenas uma questão de tempo para que as empresas se adaptem a essa tecnologia.

Como prova disso estão os dados fornecidos pela IDC que mostram que mais da metade dos negócios já fazem uso do flash, mas somente 7% investiram em uma matriz de armazenamento com apenas essa tecnologia. Porém, a necessidade do armazenamento totalmente em flash surge principalmente devido à dificuldade que boa parte das companhias têm em processar rapidamente o grande número de dados obtidos através do Big Data. E segundo pesquisa, também realizada pela IDC, a quantidade dessas informações deve aumentar 50% a cada ano. Dessa forma, para se manterem competitivas, as empresas precisarão de soluções mais ágeis e eficazes.
Outro ponto positivo do armazenamento em flash é seu custo-benefício. Apesar de ser uma tecnologia mais cara, graças ao seu rápido desenvolvimento, o flash storage se tornou mais acessível. Sem falar nas inúmeras vantagens em comparação com o disco rígido, como: ocupar menos espaço, diminuir o consumo de energia elétrica, não precisar ser refrigerado e não fazer barulho. Com todos esses benefícios, o flash storage já está auxiliando inúmeras empresas a melhorarem sua performance garantindo, entre outras coisas, um melhor atendimento aos clientes. Dentre os negócios que já investiram nessa tecnologia estão: hospitais, fabricantes, e-commerces, instituições de ensino, entre outros.

Apesar de todas essas vantagens, ainda existem muitos mitos sobre essa tecnologia. Um exemplo disso é a crença de alguns profissionais de que o armazenamento em flash é passageiro. É claro que sempre podem surgir tecnologias novas e melhores, mas levará algum tempo para que seja criado algo que o ultrapasse, principalmente no que diz respeito ao seu desempenho.

Uma questão que também é apontada como defeito do flash storage é sua suposta curta longevidade. Antigamente, ele realmente tinha uma vida útil mais curta, porém conforme a tecnologia foi sendo desenvolvida e a capacidade de armazenamento foi aumentando, sua durabilidade também foi prolongada para, no mínimo, cinco anos. Outra consequência da melhora de capacidade dessa mídia foi o avanço do seu processamento, levando a uma interface mais acessível. Dessa forma, não é necessário realizar um treinamento para implantá-la.

Website: https://materiais.lumetecnologia.com/tecnologias-para-reduzir-custos-infraestrutura-de-ti

Participe e comente