O Ziober Maringá inciou oficialmente nesta segunda-feira (14) a preparação para a Superliga Masculina de Vôlei 2014/2015. Parte do time - bastante reformulado em relação ao que terminou a temporada passada pelo Moda Maringá - participou nesta segunda-feira (14) de um trabalho físico na academia.

Dos 13 nomes já confirmados, apenas cinco defenderam o time de Maringá na última temporada:  Rafael (meio de rede), Pato (ponteiro), Gelinski (levantador), Rogerinho (líbero) e Ricardinho (levantador).

Entre os reforços estão o levantador André (ex-Al Khor Sports Club, do Catar); os ponteiros Diogo (ex-Vôlei Brasil Kirin) e Ricardo (ex-São Bernardo); os meios de rede La Bomba (Vikingos de Miranda, da Venezuela) e Matheus (ex-São Bernardo); os opostos Luan (ex-Canoas) e Rivaldo (ex-Vôlei Brasil Kirin); e o líbero Tiago Bendle (ex-Montes Claros).

Ainda não estão com o grupo Pato e Gelinski, convocados para seleção brasileira militar que disputa o Mundial da categoria; Rogerinho, que está com a seleção juvenil para a disputa do Sul-Americano; e La Bomba, que se apresenta neste domingo (20).

João Cláudio Fragoso

Jogadores participaram de um trabalho físico na academia

O treinador Horacio Dileo, que participou ativamente da escolha dos jogadores, explica que a comissão técnica apostou na mescla de jogadores mais rodados com jovens talentos para alcançar o equilíbrio em quadra, e ainda esperar contratar pelo menos mais dois reforços: um meio de rede e um ponteiro.

 

"Nosso time mistura experiência e juventude, o que eu gosto muito. Agora é trabalhar. Não é possível fazer qualquer projeção, já que uma equipe vai se formando treino a treino", declarou o técnico. A diretoria, no entanto, já adiantou que o objetivo principal é a classificação para os playoffs.

Ricardinho ressaltou que a equipe atual terá o mesmo nível de competitividade do Moda Maringá. "Enfrentamos alguns imprevistos de patrocinadores que nos deixaram de última hora, mas, conseguimos manter o nível da equipe. Só tenho a agradecer a Deus por tudo isso. Há quatro ou cinco equipes que estão acima de nós e vamos fazer o nosso melhor. O desafio é a gente não ter tantos altos e baixos como na última temporada e não correr o risco de pegar logo de cara nos playoffs um 'Sada Cruzeiro'", adianta o jogador, referindo-se ao atual campeão da competição.  

Participe e comente